Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Seguidores

terça-feira, 14 de Outubro de 2014

Parabéns ao presidente, mas não é o Cavaco!!!

Já passaram umas semanas após a realização do 2º convívio do A.C.D.R dos Arneiros, realizado no dia 7 de Setembro e não é por não ter ganho que deixarei de o relatar uma vez que marquei presença.
Aproveito agora para o relatar já que este fim de semana o tempo pregou-me uma rasteira e não consegui por as iscas de molho.
Infelizmente as fortes chuvadas na noite anterior à prova e as más previsões climatéricas amedrontaram muitos pescadores e no dia da prova apenas compareceram cerca de 40 pescadores, o que foi pena.
Como não podia deixar de ser fui com o meu pai, o pesqueiro escolhido foi a Assenta Norte(Peças), o dia revelou-se melhor que o esperado, preparei o balde de engodo da praxe, montei uma cana com uma bóia de 3grs e fio 0,16mm, com a maré na vazia procurei uns peixes nos lagos mas a cor da agua não era a melhor, lá consegui safar a grade com 2 tainhas mas o pesqueiro veio a revelar-se um fracasso pois com a subida da maré os limos começaram a abundar por toda a zona e resolvemos ir até outras paragens.


A ideia era procurar aguas melhores e foi em Cambelas que as encontramos, sem perder tempo fomos até à Lamparoeira, mas já fomos tarde a maré já ia alta e depressa fomos corridos lá de dentro, ainda assim consegui enganar uns sargos e mais algumas tainhas.
Fui presenteado com a inesperada visita do António Luis, grande pescador e uma pessoa que respeito muito, anterior presidente de clube onde pesquei a Venditorres, ainda me tirou umas fotos e fez-me companhia.


A maré começou a chegar às arribas e as aguas esbarrentaram muito devido à chuvadas da noite anterior, a pesca estava feita e estava na hora de regressar ao carro, na lata nada de extraordinário 5 tainhas, 4 sargos e um bodião, mas dadas as situações com perda de tempo na mudança de pesqueiro até fiquei satisfeito.
Depois da pesagem feita seguiu-se uma grande almoçarada, impecável a organização da prova, onde um grupo com muitas senhoras entusiastas da Associação apresentaram entradas espectaculares e fartas que não permitiram que os participantes usufruíssem bem dos pratos seguintes(Sopa da Pedra, Bacalhau com Natas e Carne estufada), pois já tinham a barriga cheia.
Já refastelados seguiu-se a entrega de prémios, a vitória neste convívio acabou por sorrir ao sr Filipe Ferreira, presidente da secção de pesca da Bordinheira, que deu com uns sargos jeitosos e consegui sai vencedor com 17260pts para ele os meus merecidos parabéns, pois tem sido um grande impulsionador desta modalidade na ultima década e tem feito exactamente o contrario do outro, o presidente da Republica Aníbal Cavaco Silva, que em vez de impulsionar só tem enterrado cada vez mais este pais ;(
Em segundo lugar ficou o Mário Julio com 15190pts , a fechar o pódio ficou o Paulo Ribeiro com 10940pts, eu acabei por ficar no 6º lugar.

Este convívio infelizmente não foi muito concorrido o que foi pena pois tem todas as condições para ser um grande convívio na zona Oeste, esperamos que para o ano seja mais concorrido pois a organização merece e esteve de parabéns pois a única coisa que faltou foi pescadores, tudo o resto esteve em excesso.
Um grande abraço a todos e boas fainas.

segunda-feira, 6 de Outubro de 2014

Abertura da época de Spinning e novo pescador na calha

Pois bem agora é oficial, declaro aberta a época de spinning, com o material novo comprado no dia anterior deu aquela vontade de ir testar tudo, depois de uma pesquisa rapida pelo Windguru onde as expectativas não eram as melhores mesmo assim resolvi arriscar. 
De madrugada por volta das 6 da manhã já estava na praia do Matadouro perto da Ericeira, não se via vivalma, mau sinal digo eu cá para os meus botões.
Amanheceu e continuei sem sinal de peixe ou de pescadores, ainda assim estava satisfeito por vários motivos, já pescava à 2 horas e nem uma única cabeleira no multi filamento e todo o conjunto estava a funcionar na perfeição e também porque simplesmente estava a pescar.
As horas foram passando e a maré enchendo, as aguas estavam boas e o mar deixava pescar mas o peixe não deu sinal, nada de anormal é apenas a 1ª grade, nada que me desanime, pois esta nova época estabeleci metas que espero cumprir no que toca a spinning, até final de março tenho de apanhar pelo menos 10 robalos acima de quilo em que 2 tenham mais de 4kg, parece-me um bom objectivo.
Com as competições a abrandarem(ainda faltam 3 convívios) vou deixar um pouco de lado a pesca de bóia e a competição e vou apostar forte no spinning.
Antes de ir para casa tive ainda uma agradável surpresa, um novo pescador na Bordinheira?
Há pois é estava o professor Carlos Esteves(também conhecido por Argentino) a dar aulas de pesca ao Paulo Santos o mais recente pescador da Bordinheira, gostei de ver e além de registar o momento dei também umas dicas ao Paulo, que apesar das dificuldades normais para 1ª pescaria já tinha estreado a cana com um sargo, parabéns aos 2, um pela estreia feliz e ao professor pela bonita atitude de ensinar o que sabe como sabe, esse é o espírito.

Quanto ao resto cá vamos andando a carregar algumas grades, o que vale é que tenho uns relatos em atraso para ir animando a malta, tempo para os fazer é que tem sido pouco, peço desculpa pela falta de resposta aos comentários feitos no blog bem como respostas a emails, e desculpas por não comentar os post de blogs amigos, mas o trabalho tem apertado e praticamente não tenho tido tempo nenhum para a net. 
Um abraço e bons lances para todos.

sexta-feira, 3 de Outubro de 2014

E você já perdeu algum do seu tempo de pesca?

Pois bem caros amigos, esta é uma questão que coloco muitas vezes a mim próprio, será que a juventude de hoje não gosta de actividades saudáveis ao ar livre?
Os jovens de hoje preferem ficar no sofá a ver televisão, ou em frente a um computador navegando  e tendo uma vida sedentária?
E você já perdeu algum do seu tempo de pesca para inverter essas tendências?
Porque será que a juventude anda afastada da pesca por exemplo, é muito raro ver um jovem acompanhado do seu pai ou avô à pesca, tal como à umas décadas atrás.
Pelo que me vou apercebendo a malta agora ganha o vicio da pesca um pouco mais tarde, quando se casam e formam família, quando iniciam a vida profissional, normalmente é por esta altura que escolhem a pesca como hobby e escape para espairecer e desanuviar as ideias.
Para muitos é também uma forma de se verem livres das esposas he he he ;)
Este é o cerne da questão, poucos ou quase nenhuns de nós são aqueles que se preocupam com esta inercia generalizada da juventude e de forma egoísta não abdicam das suas pescarias descançadas, para ajudar no acompanhamento dos mesmos.
Bem sei que isso nos limita bastante o nosso tempo de pesca, quer a nível de acessos a pesqueiros mais complicados, bem como na quantidade e qualidade de peixe capturado por exemplo, mas a iniciativa e incentivos tem de vir de nós.
Vamos lá apoiar a petizada para que no futuro próximo tenhamos jovens mais saudáveis e viciados na pesca, mas antes aqui que noutros vícios piores, já dizia o meu pai.
O verão é a altura ideal para os iniciarmos nestas andanças, já que o tempo está propicio, como por norma vamos em família à praia é uma boa maneira de passar um tempo,  para ajudar na motivação claro que algumas capturas tem um factor preponderante, sendo que esta altura dá muito peixe ainda que miúdo e de fraca qualidade, mas esse é um ponto que pouco importa para um miúdo quando se inicia, o importante é obter alguma captura, esse é o objectivo principal deste desporto.

Uiiii, isto pesa que se farta pai!!!





Estas são umas fotos de uma pescaria de verão feita na praia de Almograve, com o João Franco e com os 2 colegas pescadores o Diogo e Manuel, que apoiados pelos pais passaram um par de horas muito divertidos em contacto com a natureza a pescar e conviver.
Ainda que o peixe fosse de pouca qualidade, o que não deixa de ser peixe, o objectivo estava atingido e todos conseguiram apanhar peixe, umas bogas, uns carapaus e um sargo alegraram a pequenada.
Fica o apelo vamos lá perder algum do nosso tempo para incentivar a juventude, vão ver que no final vale a pena e que a satisfação é geral.
Um abraço e bons lances a todos.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              

segunda-feira, 29 de Setembro de 2014

Siga de mão bem quente

No passado domingo dia 21 de Setembro realizou-se o 1º convívio de pesca dos «Unidos da Pesca», este é um grupo de ex-pescadores do A.C.B.S.A Varatojo  formado este ano, sendo um grupo de malta amiga é mais um convívio no concelho de Torres Vedras, assim fiz questão de participar apesar do tempo não ser muito e ter compromissos familiares.
A ideia era  ir pescar e depois da pesca cumprir os meus compromissos familiares, não podendo estar presente no almoço e entrega dos prémios.
Esta foi mais uma prova em que não houve tempo para grande preparação, deixando para o dia da prova as escolhas de spot.
Com o companheiro do costume, depois da concentração e sorteio no pinhal dos Casalinhos de Alfaiata onde compareceram 70 pescadores, arrancamos para o mar no GPS estava marcado Porto Chão, chegados lá as condições não podiam ser melhores, mar com uma porrada mas com boa cor, pouco vento, maré a virar para a enchente, apenas os enchios dificultavam a tarefa.
Desta vez já levava uma cana montada com fio 0,16mm e uma bóia de 3grs, para aproveitar ao máximo o tempo de pesca já que as primeiras horas de pesca seriam as que melhor deixariam pescar.
Depois de preparar um balde de engodo, fui salpicando as pedras e lajes de dentro para fora, coloco a caixa de filetes de sardinha à cintura e lá vou eu até onde o mar deixava, uma vez que já enchia não consegui estar lá dentro muito tempo, mas nos 10 minutos que lá tive, tirei 3 sargos e uma tainha, depois fui obrigado a vir cá para fora, e mesmo com pouca agua o peixe estava lá e fui tirando uns atrás dos outros, entre os muitos sargos ainda deu uma baila, um robalote e 9 tainhas.


Por volta das 11 e meia tinha a pesca feita, o mar já bem cheio não deixava pescar à bóia, ainda pesquei à chumbadinha, mas incrivelmente não senti nada, onde terá ido o peixe com o encher da maré?
Apesar de tudo a pesca correu muito bem e no final a lata estava bem cheia, agora era rumar a casa e esperar pacientemente pelas novidades para saber como tinham corrido as pescarias dos restantes concorrentes.
A Associação Recreativa do Carvalhal, que cedeu as suas instalações para a 2ª parte do convívio, o almoço e entrega de prémios, pelo que me contaram, pois não estive presente, tudo esteve muito bom, desde o almoço, montra de prémios, bem como em toda a organização desta prova.
Restava esperar pelos resultados finais, que não podiam ter sido melhores, mais uma vitória totalizando 28370pts , esta com sabor especial pois fica marcado na história deste clube como o vencedor do 1º convívio de pesca, arrecadei ainda o prémio para o maior nº de exemplares, como não estava presente para a entrega dos prémios o monarca Joaquim Franco representou-me muito bem.
Em 2º lugar com uma bela pescaria de sargos ficou o António Inácio com 20100pts, que deu uma tareia no seu filho Nelson Inácio que ficou no 3º posto a fechar o pódio totalizando 18260pts.  
Por equipas ganhou a Bordinheira, e por clubes o G.A.P. de Magoito, o maior exemplar foi uma tainha com 1,285kg capturada pelo Fausto Matos da Bordinheira.
Resta-me deixar uma palavra a este novo grupo, espero que continuem o bom trabalho pois este é o rumo certo, e para o ano espero participar novamente e que compareçam muitos mais participantes.

segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

Pesca da sardinha proibida, e agora?

Até ao final do ano, está proibida a pesca da sardinha.
A interdição entrou em vigor à meia-noite de sabado e em causa está o facto de a frota ibérica ter atingido o limite máximo de captura para este ano. 
Esta foi apenas a antecipação obrigada da pausa para o defeso desta espécie que costuma ser feita apenas a partir de Novembro altura da desova.
Como pescador de bóia sou grande consumidor de sardinhas, gasto em média 5kg por pesca para engodo e isca, na maior parte das vezes ainda sobra alguma, olhem que não sou exagerado tenho colegas que gastam 10kg por pesca, eu tento rentabilizar da melhor maneira estes recursos sem desperdiçar nada, além de poupar dinheiro ajudo na preservação desta espécie já que a maior parte da sardinha que gasto é excedente das vendas de peixeiros e que já não servem para consumo. 
Muitas vezes já me questionei, que este tipo de pesca que faço recorrendo a engodo tem os dias contados, ou passará a ser para ricos, senão vejamos, à pouco mais de uma década comprava-se sardinha para engodo a pouco mais de 25 cêntimos kg, agora compra-se a 1 euro e tal, a tendência é o preço continuar a subir dada a escassez de sardinha.
Será que terei de voltar a pescar ao fundo(Surfcasting) ou fazer outro tipo de pesca dentro em breve?
Fica a questão apenas para reflexão.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...