Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia, e as minhas pescarias na região Oeste e não só.

Seguidores

segunda-feira, 18 de Agosto de 2014

Aprisionado, torturado e chantageado pelo Bobo da corte

Em tempo de férias nada melhor para as iniciar que uma nobre visita familiar ao castelo na vila de Óbidos, uma das zonas mais bonitas e de visita obrigatória para quem passa pela zona Oeste.
Por ocasião decorria a feira medieval onde pude desfrutar de um final de tarde bem diferente, animado e divertido que recomendo a todos.


Nessa tarde tudo estava a correr bem até ser aprisionado, torturado e chantageado pelo Bobo da corte, que apenas me libertaria com a condição de o  levar ao concurso de pesca da Foz do Sizandro integrado nos festejos anuais - Feira dos Alhos e tradicional Tourada a realizar no dia seguinte.


Pior, teria ainda de carregar todo o material de pesca bem como engodos e iscas, tinha ainda de ser seu criado de pesca, montando tudo e preparando o pesqueiro para sua excelência. 
Não estava em posição de recusar e tive mesmo de aceitar ser seu servo e no dia seguinte lá estávamos nós para mais uma jornada onde participaram 70 pescadores.
Na companhia do meu pai fomos pescar para na praia Norte da Assenta, como a maré vazava muito e o mar era manso aproveitamos para pescar nuns lagidos bem dentro onde procuramos nos fundos alguns sargos que por ali andassem, a cor das aguas não ajudou pois estavam tapadas e com algum limo típico desta época.



Mesmo assim lá fomos apanhando alguns sargotes, com o encher da maré as condições pioraram obrigando a procurar outro buraco, fomos andando e acabamos a jornada à direita do porto de pesca da Assenta, onde conseguimos enganar umas tainhas pequenas onde apenas aproveitamos uma e um robalote.



No final da jornada 7 peixes não era mau, mas não seria suficiente para uma vitória, por curiosidade esta acabaria por ficar na família Franco já que o avô Joaquim Franco com uma pesca de sargos e tainhas acabaria por ganhar com 10110 pontos, está de parabéns e merece pois é um verdadeiro lutador, para mim é o melhor pescador da zona Oeste.

Em 2º lugar ficou Jorge Soeiro com 8800 pontos e a fechar o pódio ficou o Miguel Serra com 8260 pontos, o meu pequeno Bobo João Franco acabaria na 13ª posição.

O maior exemplar capturado foi um robalo com 0,960kg capturado pelo Mário Júlio e o prémio de maior quantidade de exemplares foi arrecadado pelo meu pai com 8 exemplares.
Resta apenas agradecer e dar os parabéns à organização deste convívio onde nem tudo esteve perfeito, mas como 1º convívio tem desculpa e prometem para o ano limar algumas arestas para que todos saiam completamente satisfeitos.

quarta-feira, 13 de Agosto de 2014

Uma prenda do pai

Como o tempo passa, hoje o meu filho completa mais um ano, ainda parece que foi ontem que nasceu mas já passaram 9 anos de alegrias, muitas satisfações mas também muitas preocupações como é normal, 9 anos vividos intensamente.

Como está crescido!!!Aqui fica uma prenda do pai, um video com algumas fotos de bons momentos passados contigo junto do mar, Parabéns filhote!!!

terça-feira, 5 de Agosto de 2014

Das latas nasce a obra

Arte Urbana, urbanografia ou street art é a expressão que se refere a manifestações artísticas desenvolvidas no espaço público, distinguindo-se das manifestações de carácter institucional ou empresarial, bem como do mero vandalismo, entre paredes, latas de tinta, escadotes e muito mais a obra nasce pelas mãos do(s) artista(S), simplesmente fantástico.

 Torres Vedras, junto do Choupal 

Porto, perto da Torre dos Clérigos


Em Lisboa, Ponte 25 de Abril(Fotos copiadas da fonte O Bocagiano)

Deixo aqui o exemplo de algumas obras deste tipo arte, representativas dos oceanos e do nosso desporto também que merecem ser divulgadas.

terça-feira, 29 de Julho de 2014

É impressão minha ou estão-nos a querer ir ao bolso outra vez

Camara de Sintra tenciona alargar as áreas de estacionamento pago no concelho, gerido pela Empresa Municipal de Estacionamento de Sintra (EMES), a medida foi apresentada no “Projecto de Primeiras Alterações ao Regulamento de Trânsito e Estacionamento”, que deverá introduzir tarifas numa boa parte das freguesias urbanas de Sintra e também em três praias. O documento inclui propostas de estacionamento de duração limitada em varias localidades do concelho bem como nas praias da Adraga, praia Grande e praia das Maças, na freguesia de Colares. 
As alterações ao Regulamento de Trânsito e Estacionamento do Município de Sintra, em vigor desde 2011, devem-se não só ao resultado da aplicação das normas nos últimos três anos, mas sobretudo a “novas orientações estratégicas” do executivo e da EMES. O documento está em consulta pública desde dia 30 de Abril, por um período de 30 dias, e pode ser consultado através da página da autarquia.
É impressão minha ou estão-nos a querer ir ao bolso outra vez!!!
Nós já pagamos impostos por tudo e por nada, pagamos quando compramos material de pesca, iscos e afins, pagamos licenças de pesca, agora mais esta, quando formos pescar nestas praias se temos de pagar estacionamento também?
Ao que parece para já recuaram com esta decisão nas 3 praias, mas da ideia à obra vai um pequeno passo, em breve certamente devem voltar a pensar neste assunto, cheira-me!!!!
Deixem-me adivinhar qual vai ser a próxima, vamos ter de pagar pelo ar do mar que respiramos, tenham vergonha!!!

Fonte da noticia:
Tudo Sobre Sintra

sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Possivelmente fruto de alterações climatéricas

Sargos Bicudos, não sendo muito habitual aparecerem pela costa Oeste, mas nos últimos anos, principalmente no verão, tem-se capturado pontualmente alguns exemplares desta espécie em certos pesqueiros, nomeadamente na zona da Assenta.
Nestas foto vê-se perfeitamente as diferenças entre as 2 espécies de sargos, os da direita são os legítimos, os da esquerda são os bicudos.




Tal como o nome indica, o sargo-bicudo distingue-se pela sua cabeça invulgarmente alongada, que termina numa boca pequena em bico, bem diferente do sargo legitimo. Esta espécie costeira surge em fundos de rocha ou pradarias de erva marinha, junto à zona de rebentação, onde encontra alimento.
A alguns anos atrás era para nós pescadores desta zona uma espécie praticamente desconhecida, tentando perceber o porquê destas aparições, só vejo uma razão, possivelmente serão fruto de alterações climatéricas, talvez derivado do aquecimento das aguas.
Que mais surpresas nos reserva este oceano?
Um abraço e boas e insólitas capturas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...