Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

sábado, 28 de março de 2015

Javalis deixam rasto de destruição nas praias do concelho de Torres Vedtas

Ele à gente que não sabe o que é um caixote do lixo ou um ecocentros, que falta de civismo, é triste mas é a realidade, provavelmente é mais fácil deslocarem-se até ás falésias junto do mar e despejarem todo o tipo de lixos e entulhos.

Depois admiram-se das alterações nos ecossistemas marinhos e da falta de vida no mar e nas pedras, ainda dizem, «À e tal, já não existe limos, marisco, caranguejos, polvos e peixe como antigamente», para estas pessoas que cometem estes actos criminosos eu digo, deviam é comer o lixo que lá deixam (para não dizer um palavrão).
Este é um acto criminoso e punível com coimas avultadas, será que alguém controla isto, SEPNA ou Policia Marítima?
Deparei-me com esta situação enquanto fazia uma caminhada em família pela orla costeira, entra a Foz do Sizandro e Cambelas, o despejo foi feito concretamente nas arribas do Porto Chão, ver localização na foto seguinte.
Vamos lá mudar estas mentalidades retrógradas.
Não se esqueçam de nas vossas jornadas de pesca, trazer todo o lixo que produzem, se poderem tragam algum dos que lá deixaram.
Vamos ajudar a manter a natureza o mais limpa possível.

quinta-feira, 26 de março de 2015

Quem não arrisca não petisca

Com o Campeonato de Pesca na Bordinheira a arrancar todo o gás, hoje vou relatar a 2ª jornada realizada este passado domingo, onde já se começara a definir os principais candidatos ao pódio.
Esta foi uma jornada negra para mim, sem grande tempo para analisar o mar no dia anterior, decidi a escolha do pesqueiro um pouco ás escuras, ainda por cima resolvi não seguir os bons conselhos de um amigo, que me fez esse trabalho minuciosamente e tirou bons dividendos dai.
Para esta jornada além do meu companheiro habitual, tive como convidado de honra, o Pedro Batalha do blog Pescatuga, que decidiu e muito bem vir participar neste convívio. 
Como ele não conhece muito bem esta costa, ajudei-o na escolha de um pesqueiro que fosse de encontro ao seu tipo de pesca(pião), assim fomos até aos Coxos, mas a cor castanha das aguas deixava muito a desejar.
Resolvemos então ir espreitar mais próximo da Ericeira, foi no César onde acabei por realizar a minha jornada, o Pedro Batalha optou pelos Coxos.
Com uma grande vazia optei por procurar aguas mais fundas, comecei a pescar à bóia por baixo do Forte de Mil Regos, após alguns lances sem sentir peixe, com o trabalhar do mar a não me agradar foi batendo vários caneiros com os mesmo resultados.



A coisa não estava famosa, muita areia nos pesqueiros e as aguas tapadas dificultavam o trabalho, Foi já no matadouro que consegui dificilmente enganar os meus únicos peixes desta jornada, 3 tainhas foi o que se pode fazer, devido à falta de peixe o meu pai e o Pedro Batalha acabaram a jornada em branco.
No regresso à sede da Bordinheira onde se realizou a pesagem do pescado, uma enorme surpresa e satisfação, um belo robalo apanhado ao spinning pelo meu colega Eduardo Arrenegado fazia as delicias dos pescadores participantes, em especial do autor da proeza.



Numa conversa com o Eduardo antes de irmos para o mar, ele dizia-me que ia pescar ao spinning, ao que eu lhe disse que o mar não tinha condições para esse tipo de pesca, pois o mar agitado e barrento trazia poucas hipóteses de sucesso para a jornada, ele alegremente respondeu «Vim apenas para me divertir e conviver, na jornada anterior gradei à bóia, agora vai ser ao spinning».
E não é que a sorte lhe bateu à porta, já diz o ditado, quem não arrisca não petisca, e ele petiscou mesmo, vá um gajo perceber alguma coisa disto, com mar bom um gajo não apanha nada ao spinning e com um mar destes e cor de agua que não lembra a ninguém sai um barrote destes, enfim!!!!
Depois da pesagem realizada e a barriga bem atestada com um bom cozidinho à Portuguesa era hora de saber os resultados finais, em 1º lugar destacadamente ficou O Eduardo Arrenegado graças ao robalão de 4,065kg, totalizando 16260pts, para ele os merecidos parabéns, pois além de ser o maior exemplar da prova até agora, foi para ele também o seu recorde.


Em 2º lugar ficou o Artur Silva com 10265pts a fechar o pódio ficou o Jorge Carvalho com 9810pts, eu fiquei-me por um modesto 11º lugar, o campeonato está ao rubro este ano, que venha nova jornada para se começarem a definir os candidatos ao pódio final.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Os porcos já estão gordinhos!!!

Boas pessoal, como já é habitual aproxima-se o convívio de Pesca na Bordinheira, o da matança do porco que anualmente realizamos no sábado véspera da Pascoa.
Tal como nos anos anteriores faço aqui o convite para que venham pescar connosco no sábado dia 4 de Abril, almoçar e conviver, espera-se mais um dia daqueles com muita animação.

Aqui está o cartaz, com os contactos e com os horários da prova.
Apareçam e tragam um amigo, cá vos esperamos, vai valer a pena.

sábado, 21 de março de 2015

Um bom exemplar de Peixe Bolo

Bem sei que o dia do pai já passou, mas o meu presente veio mais tarde ;)
Depois de uma semana de trabalho fora de casa, tive de celebrar o dia do pai sozinho, apenas pude falar com o meu filhote por telefone, deu-me os parabéns e ficou no ar que me estava a preparar uma surpresa.
Umm.... ficou o suspence, mas o que poderia ser?


Quando regressei a casa lá estava ele com a surpresa para mim, um belo exemplar de Peixe Bolo que preparou carinhosamente com a mãe, especialmente para mim e mais um presente bem personalizado feito na escola por ele, tudo relacionado com a pesca, vindo de um apaixonado pela pesca para outro, só podia dar nisto.
Não podia estar mais satisfeito, mas que agradável surpresa.
Obrigado filhote.

quinta-feira, 19 de março de 2015

Hoje é o teu dia PAI

Parabéns Pai, hoje é o teu dia.
Meu companheiro na vida e na maior parte das jornadas piscatórias, és e serás para mim um grande exemplo de vida, tentarei seguir sempre os teus passos.
Como também já sou pai, estou de parabéns, já sei bem dar valor ao que fizeste, fazes por mim, OBRIGADO.
Forte abraço do teu aprendiz.

terça-feira, 17 de março de 2015

Uma pescaria com o Sr Presidente

Boas caros leitores hoje vou relatar a pescaria realizada no dia 8 deste mês, convívio de pesca dos Unidos da Pesca, de Torres Vedras, para quem não sabe é uma nova associação de pescadores, na sua maioria ex pescadores do A.C.B.S.A. Varatojo.
Desta vez não fui pescar com o meu velhote, meu habitual parceiro de jornadas, pois tinha recebido um convite importante, o presidente da Associação da Bordinheira, Filipe Ferreira fazia questão que fosse pescar com ele e com o filho Bruno Ferreira.
Claro que não podia recusar convite tão nobre, depois da concentração matinal no pinhal dos Casalinhos de Alfaita, onde compareceram meia centena de pescadores, rumamos para o mar, sem destino definido fomos espreitar para os lados de Santa Cruz, para desenjoar dos pesqueiros mais a sul.
Espreitamos na Mexilhoeira, mas as condições não eram as melhores, mar bravo, de enchios, não apostamos lá, decidimos então espreitar na praia Formosa, as aguas tinham boa cor e com a maré a descer teríamos sempre agua no pesqueiro.
Não sendo para mim um spot de eleição, até estava convidativo e por incrível que pareça não estava ocupado ainda, sem tempo a perder lá descemos a escadaria e apostamos na Pedra que Bole, a pescar mesmo junto da agua.
Depois de fazer um balde de engodo com sardinha e areia, para segurar o mais possível o engodo no pesqueiro, já que se fazia sentir uma forte corrente para norte, uns filetes de sardinha para isco, levava 2 canas montadas, ambas com bóias de 4grs, apenas mudava o diâmetro da linha, uma com 0,16mm e outra com 0,18mm.

A primeira aposta foi na pesca mais fina, depois de bem engodado o pesqueiro, começava a labuta, bóias na agua, cedo apareceram uns sargotes, que nos entusiasmaram, uns com medida e outros tantos devolvidos, mas foi sol de pouca dura.
Com menos altura de agua no pesqueiro, tive de me reposicionar  um pouco mais para sul de modo a colocar a pesca a trabalhar onde mais feição fazia e lá foram aparecendo umas tainhas.
Com a maré a dar a volta, deixamos de sentir peixe, aquele instinto que me corre nas veias, que costuma falar mais alto, o de procurar peixe apertava, espreitava para sul e para norte e via algumas opções onde tentar a sorte, mas lá me consegui controlar e ali fiquei na expectativa que com o subir da maré o peixe voltasse.
Parei um pouco, tirei umas fotos aos companheiros de jornada, faço novo balde de engodo e voltei ao trabalho, nisto aparece uma visita inesperada no pesqueiro, o Pedro Batalha colaborador e pescador do blog Pescatuga, que por ali passeava fez-nos companhia e tirou umas fotos.

A  jornada aproximava-se do fim, após 2 toques de peixe falhados, ferro uma salema, que acabou por cortar a linha, não vou de modas, pego na cana com o fio mais grosso, mudo o anzol para um de pé comprido, apanho uns limos(tipo caldo verde) nas pedras junto à praia e foi aposta ganha, assim que a isca caiu na agua, pimba umas atrás das outras, apanhei 7 e fugiram mais 2.
Estava na hora e demos por terminada a jornada, a lata estava composta, peixe de pouca qualidade, mas composta, no total foram 14 peixes.
Depois da foto da praxe, apresamos-nos para a entrega e pesagem do pescado na sede do Carvalhal, onde foi servida uma valente almoçarada a todos os participantes.
Já de barriga refastelada, era hora de saber resultados e entrega de troféus aos vencedores.
Em 1º lugar ficou Jorge Carvalho com 19320pts, para ele os merecidos parabéns, em 2º lugar ficou Luis Abelha com 17990pts, que capturou ainda o maior exemplar da prova uma tainha com 1,610kg.
Eu fechei o pódio com 14910pts e trouxe também o prémio para maior nº de exemplares.

Este foi mais um fim de semana competitivo e de grande convívio, este fim de semana haverá mais ;)
Um abraço a todos e bons lances. 

quinta-feira, 12 de março de 2015

Câmara de Torres Vedras investe na requalificação da orla costeira

O município de Torres Vedras já deu inicio ás obras de requalificação na Praia de Porto Novo,  o  valor total do investimento será de 490 mil euros, estas tem financiamento comunitário e prazo de execução de cinco meses, englobam a requalificação do espaço público, zona balnear dessa mesma praia degradado pelo mau tempo do último inverno, engloba ainda a derrocada controlada de blocos instáveis e a consolidação da arriba sul.





Vamos aguardar para ver como vai ficar esta zona, esperemos que mais bonita do que já era.



terça-feira, 3 de março de 2015

I love this game!!

Declaro aberta a época piscatória de competição, tardou mas lá arrancou ainda que com condições adversas, mar bravo e período alto dificultaram e muito a acção dos pescadores.
Tal como eu muitos outros pescadores aguardavam ansiosamente por este dia, para quem nunca participou em concursos ou campeonatos de pesca, estas jornadas acrescem de uma motivação extra, para tentar obter o melhor resultado possível, aquela ansiedade começa 2 ou 3 dias antes das provas, sohamos e idealizamos uma antevisão dos acontecimentos, aprimoramos o material, engodos e iscos o melhor que conseguimos, estudamos bem todas as condições climatéricas e marítimas, possíveis pesqueiros, os tipos de peixe que pretendemos capturar, e que achamos mais vantajoso para as condições do mar em questão nessa jornada, para juntar a isso estudamos os nossos adversários(amigos) e tentamos antever os seus planos, nestes dias esquecemos a qualidade do peixe que pescamos e o tipo de pesca que mais gostamos de fazer em função de tentar obter o melhor resultado possível, resumidamente isto é pesca de competição, a adrenalina dispara a 200% mesmo antes de iniciarmos a pescaria, bem diferente de uma qualquer jornada de pesca, «I Love this Game».
Nesta prova contamos com a participação de 50 pescadores, os do costume, mas também conseguimos cativar mais alguns a vir experimentar e divertirem-se connosco, foi com grande satisfação que Eduardo Arrenegado, um fiel seguidor do blog respondeu positivamente ao convite e trouxe ainda o André Cumprido e se juntaram a esta quase família de pescadores, para mim foi e é uma grande satisfação poder contar com novas amizades.



Mas vamos lá ao resumo desta jornada, fomos presenteados com um mar bastante bravo, turvo e de enchios, o que deixava antever uma jornada penosa no que toca a capturas, o pesqueiro eleito por mim foi Cambelas, lá fui com o meu pai, ele foi para sul da praia e eu para norte, apostei logo numa pesca fina para tentar enganar alguma tainha em aguas baixas, fio 0,16mm e bóia de 4grs, para isco sardinha e carapau fresco, balde de engodo feito, pesqueiro bem engodado e bóia na agua, após alguns lances sem sentir nada, lá tive 2 lances seguidos com toque, mas sem conseguir ferrar, conseguindo roubar o isco, ao 3º foi de vez, uma tainha ferrada, depois de uma boa luta o 1º objectivo estava concretizado, safar a grade, mais umas colheradas de engodo, na ilusão de andarem lá mais peixe motivado pelos 3 toques seguidos, insisto, mas não senti mais nada, era mesmo só aquela que lá andava, faminta acudia logo à isca assim que esta caia na agua.
Inconformado, vou andando para norte e faço mais 2 pesqueiros sem um único toque, não se via um único pescador na zona, já bem afastado do pesqueiro inicial, perto da Ursa consigo ferrar uma pequena tainha que desferrou, e consegui tirar mais 2, sempre atento para ver se avistava o meu pai mas nada, pensei logo que se tinha safo a sul e por lá continuara, não me podia atrasar pois tinha ainda um longo caminho a fazer até ao carro.
Agora o acontecimento insólito desta jornada, tenho um relógio que só uso na pesca, que levei para controlar o tempo da jornada, mas este relógio está ainda na hora antiga, ou seja uma hora adiantado, eu tinha isso em mente, a prova já caminhava para o final(acabava às 13h), olhei para o relógio e marcava 13h e 35m, pensei vou acabar com o engodo, fazer mais um lance e vou andando até ao encontro do meu pai pois ainda tenho um longo caminho a percorrer, no momento em que vou buscar o balde vejo no alto da arriba o meu pai a esbracejar e a gesticular, como é muito alto e com o barulho do mar não conseguia ouvir do que dizia, como sei que ele pesca até ao ultimo minuto, entre uma serie de palavrões que disse, pensei, queres lá ver que o relógio está na hora actual, e que para além de ter pescado fora do tempo regulamentar, ele anda à minha procura e já estamos mais que atrasados para a entrega do pescado???!!!!Vou ser desclassificado??!!
Como não conseguia comunicar com ele, apressei-me a arrumar a tralha e desatei a correr desalmadamente, saltitando pelas pedras em direcção à subida mais próxima, antes de iniciar a subida já estava todo estoirado, mas não podia parar se queria tentar chegar a tempo para entregar o peixe e não ser desclassificado, iniciei a subida ainda longa, como não tenho ido aos treinos(e estou magrinho he he he) já me doíam as pernas e já não aguentava mais, escorria em suor, em 10 minutos estava ao pé do carro, a arfar, com os bofes de fora, se tapasse a boca estoirava.
Pergunto ao meu pai se estávamos atrasados, ao que ele me responde que não, ele é que tinha deixado de pescar mais cedo por falta de condições do mar, além de não motivação pois não sentira nada, apenas tinha acenado para mim para eu subir ali e não fazer uma grande caminhada, afinal a correria foi desnecessária e eu estava certo, ou seja deixei de pescar 20 minutos antes o final da prova, enfim mais uma lição que nunca mais vou esquecer, além de ter que fazer uma dieta urgentemente, o relógio tem de estar sempre na hora certa, mas a culpa não é só minha é de quem decide andar sempre a mudar as horas he he he....
Já mais aliviado respirei fundo, arrumei as tralhas no carro, tirei foto ao peixe já dentro do saco e tudo, já que não tive tempo para a tirar no pesqueiro, calmamente fomos à entregar o pescado para pesagem, o esperado confirmara-se, pouco peixe, apenas 17 pescadores desgradaram, peixe de qualidade nem vê-lo, nem um único sargo se apanhou, tirando dos robalinhos de meio quilo o resto foram tainhas.

Já com a barriga bem forrada pela valente almoçarada era hora de entregar os prémios aos vencedores desta jornada, em 1º lugar com 6 tainhas ficou o Paulo Marques totalizando 8100pts, em 2º lugar ficou o David Forcada com 5340pts, a fechar o pódio ficou Jorge Carvalho com 3880pts, eu consegui um satisfatório 5º lugar com 3460pts.


Depois de mais um grande dia de pesca e convívio, onde espero que todos tenham ficado satisfeitos, especialmente os que participaram pela 1ª vez, para que voltem novamente com mais colegas e passem a palavra de como esta colectividade e grupo sabe bem receber, de modo a que este já grande grupo de amigos continue a crescer. 
Os dados estão lançados, está tudo ao rubro, que venha a próxima jornada, mas se possível com melhores condições e mais peixe.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...