Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Matar o vício por carolice

Este domingo como de costume tinha de ir matar o vício e por as bóias e anzóis de molho, as previsões de mar eram péssimas e à partida sabia que ia ser fraco mas mesmo assim fui lá passar umas horinhas de lazer na companhia do meu pai.
 Poderia nem publicar esta pescaria pois foi muito fraca mas optei por publicar pois vem explicar alguns dos factores que me levam a ser um pescador TODO TERRENO.
 Decidimos ir novamente para os lados da Ericeira mais concretamente para a Foz do Lizandro, chegados ao mar as previsões confirmavam-se mar a varrer tudo com grandes enxios e com algum vento para ajudar,  ainda por cima já a maré ia com 3 horas de enxente o que limitava muito os pesqueiros onde era possível pescar.
Mesmo com o mar muito bravo pesquei com uma bóia de 5grs, e lá encontrei um cantinho onde deixava pescar e onde o engodo se aguentasse mais ou menos, o peixe apareceu em força mas tudo miúdo prontamente devolvido ao mar, confirmava-se mais uma vez que quanto mais bravo é o mar mais miúdo é o peixe que aparece, pela lógica deveria ser ao contrário, mar bravo peixe maior, mas assim não acontece , são conclusões minhas tiradas ao longo dos anos de prática, o porquê disto acontecer ainda não consigo explicar, mas certamente tem uma razão de ser.

 Depois de uma dezena de peixes devolvidos lá veio um aceitável para safar a grade, com a subida da maré fiquei sem pesqueiros ali e como ainda tinha um resto de engodo e ainda faltava duas horas para a hora de almoço resolvemos acabar a jornada em Ribeira D´ilhas, mas o resultado foi o mesmo alguns sargotes e robalotes devolvidos.

Agora vem a moral da história, como viciado que sou na pesca gosto de pescar todos os fins de semana, e tenho disponibilidade bastante reduzida, praticamente só ao domingo de manhã, acontece que nem sempre as condições nesses dias são as melhores e muitas das vezes as marés não calham de feição, mas vou ao mar na mesma, faça chuva faça sol, com ou sem vento, com o mar bravo ou manso, com a maré a descer ou a subir, com ou sem peixe, vou porque gosto e um pouco por necessidade de espairecer e recarregar baterias, e sem crer fui-me tornando no dito pescador TODO TERRENO, é com as adversidades que conseguimos evoluir mais, pois com mar bom e bom tempo todos conseguem pescar,ao contrário já é mais complicado.
Vida de pescador é muito complicada, pescador sofre mas fica satisfeito!!!

18 comentários:

  1. É mesmo isso Pedro!Só o facto de ir a pesca indepedentemente de factores adversos já alivia o espirito , penso mesmo que o peixe é considerado o bónus!Para mim o que interessa e dá gozo é só o simples facto de ir ...!

    Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais grade Inácio, ir lá e espairecer em boa companhia é o mais importante, caso apareça peixe melhor.
      Abraços companheiro

      Eliminar
  2. Pois quando tempos disponibilidade reduzida, temos que nos contentar com os dias que dá para irmos e nem sempre são os melhores.

    Quando o mar está mais bravo de dia o peixe pequeno abeira mais mas à noite? Uiuiui...

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas grande Manuel,
      Apesar das idas à pesca serem apenas quando tenho disponibilidade são sempre aproveitadas ao maximo, no final costumo dizer por esta semana está feito, prá semana à mais.
      Como não vou muito pescar à noite não consigo tirar as devidas conclusões, massei prefeitamente que é de noite que os maiores exemplares abeiram para se alimentarem mais à vontade.
      Vou ter de começar a pescar de noite para tirar algumas conclusões.
      Abraços

      Eliminar
  3. Boas Pedro, pois este domingo não tiveste sorte com o tempo,nem com a pesca, melhores dias virão, fica as fotos bem bonitas e esses pesqueiros são lindos, um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas João,
      Pois foi, correu como já previa, a ideia era mesmo sabendo das adversidades passar uma manhã junto do mar com o meu professor.
      Os pesqueiros são todos lindos, mas existem uns que por mais bonitos que sejam dão grandes barretes na maior partedasvezes que lá vamos.
      Abraços companheiro.

      Eliminar
  4. Alo Pedro!
    Nem tudo correu mal,deu para matar o vicio da pesca,safaste a grade ,ainda uma manha em grande companhia, não esta mau desta não o peixe não compareceu para a próxima e lata cheia.
    um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois foi amigo Alexandre, eu costumo dizer a quem me pergunta se a pescaria correu bem, eu costumo responder «corre sempre bem, ninguem se aleijou!!!».
      Da proxima corre melhor.
      Abraços

      Eliminar
  5. Boas Pedro,
    é mesmo assim,vamos pela desportiva,se houver peixe melhor claro.Saúde

    ABR Nuno Sousa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É assim como dizes, vamos pois sentimos necessidade de respirar a maresia e espairecer, claro se aparecer peixe é ouro sobre azul.
      Abraços companheiro

      Eliminar
  6. Boas Pedro,estas te a esquecer que ao pescar estas a fazer uma manutençao fisica eheh,porque tu nao paras ,fazes kms...So por isso e por estar perto do mar ja vale a pena.Sem esquecer a boa companhia do Mestre Quim.Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente tens razão amigo Hélder, devia era pescar diariamente para manter a forma física pois isto está a piorar a passos largos.
      Pescar com o meu pai é sempre bom e ultimamente temos pescado mais separados, e sentir a brisa marítima revigora a mente e corpo para uma nova semana de trabalho.
      Abraços e vamos a eles.

      Eliminar
  7. não podia estar em mais desacordo contigo amigo Pedro. Mar bravo peixe bravo ,esse sargotes e bailas que andam ai são pasto para os burros que andam ai por estas alturas .dá me um toque 936794636

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas amigo Sérgio,
      falo da minha experiência piscatória mais direccionada para pesca à bóia, ainda este fim de semana ouve um concurso e mais uma vez o mar estava muito bravo e com muito vento, e em 50 pescadores não apareceu um sargo/robalo de jeito, já peixe miúdo foi ás carradas, estava na balança a pesar e fartei-me de pesar peixe com 100grs e menos.
      Pode ser que para a tua zona seja diferente, mas aqui é assim.
      Abraços

      Eliminar
  8. La verdad que esto de la pesca no hay quien lo entienda, tal y como estaba el agua se suponía que
    iban a salir los grandes, a mi me paso ayer lo mismo pero bueno por lo menos pudiste disfrutar un rato con tu Padre. enhorabuena.
    Un saludo desde España

    ResponderEliminar
  9. Boa noite Salah,
    esta é mais uma das questões para a qual ainda não consegui dar resposta, como tantas outras questões, duvidas ou suposições que apesar de ter alguma opinião formada mas não tenho certezas de nada, mas pesca é assim mesmo, julgo que vamos evoluindo conforme vamos arranjando resposta para todas as questões que vamos tendo.
    Pelo menos deu para espairecer junto do mar e com boa companhia melhor ainda.
    Abraços de Portugal e boas pescarias.

    ResponderEliminar
  10. A gente diz que é para matar o vicio,mas a verdade é que este vicio é o melhor do mundo .... parabens pelo blog e abraço...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelos elogios, sem duvida que para nós é o melhor vício do mundo, e não é para menos, estar ao ar livre junto ao mar e apanhar uns peixinhos, ele à lá coisa melhor, pena tenho eu de não poder matar o vício sempre que desejo.
      Abraços

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...