Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Mais um entre tantos outros

Perto de Ribeira D´ilhas, mais propriamente no Cavalinho deu à costa um golfinho já morto e em avançado estado de decomposição,
 Pelo que investiguei na net, os arrojamentos são mais frequentes nesta altura do ano quando há forte ondulação, já que a força das águas transporta para a costa os animais que estiverem mortos no fundo do mar, que a maior parte delas acontece por causas naturais, mas há também casos em que os golfinhos são atingidos pelas hélices dos barcos de pesca ou ficam presos nas redes.
Este foi apenas mais um entre tantos que ao longo dos anos tive a infelicidade de presenciar, seja a morte devido de causas naturais ou por um trágico acontecimento é sempre de lamentar.

4 comentários:

  1. Pobre Delfín Pedro, esperemos que su muerte fue debida a causas naturales y no provocada por el hombre, Un abrazo compañero

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como dizes companheiro, esperamos que a sua morte tenha sido devido a causas naturais e não provocada pela mão humana, de qualquer maneira é de lamentar.
      Um abraço para ti de Portugal

      Eliminar
  2. Por estes lados tb dão alguns à costa, mas quase sempre devido a ficarem presos nas redes!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é que é pena, morte natural ainda se compreende pois é o culminar de um circulo da forma mais habitual, agora por morte provocada é mais triste e de lamentar, tem de haver maneira de contornar essa situação de modo a não provocar essas mortes.
      Um abraço companheiro

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...