Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Vasculhando o baú

Pois é pessoal andei a dar uma volta no baú lá de casa e encontrei umas coisas engraçadas, regulamentos de concursos/convívios de pesca já com uns anos valentes, ainda da altura dos escudos, muitos deles de secções de pesca já extintas, que faço gosto de partilhar convosco.
Em 1991 a Física de Torres Vedras realizou em o concurso com o maior nº de participantes que tenho conhecimento, foram mais de 700 pescadores que participaram, este foi também o ultimo realizado por esta colectividade.
Guardo recordações boas e más deste dia, tinha apenas 10 anos, portei-me mal uns dias antes, fiquei de castigo e o meu pai  não me levou com ele para participar, foi uma lição para a vida que nunca me esquecerei.
A boa recordação foi a vitória do meu pai nesta prova, a pescar ao fundo apanhou 3 bons robalos e conseguiu ganhar no meio de tantos participantes, um grande feito.
Fica aqui o regulamento para os mais curiosos consultarem, onde destaco 3 coisas, os preços das inscrições, a tabela das pontuações e pesos mínimos e a área da prova.
A inscrição dos seniores custava na altura 600 escudos.

 A área da prova como manda as leis, da Ponta da Aguda até à praia da Calada, suficiente para os 700 pescadores.


 As pontuações da altura onde o peixe de qualidade se destacava, com os pesos mínimos de 200grs, não respeitando em algumas espécies as medidas mínimas, mas bastante aceitáveis.

E por ultimo uma regra habitual fundamental na altura, trazer prato, talheres e copo, para depois poder ir para a fila do tacho onde a típica feijoada era rainha, mesmo com estas condições juntavam-se no mínimo 200 pescadores(nos concursos mais fracos), o normal era 300/400.
Agora é bem diferente, ninguém tem que trazer pratos e restantes ferramentas, somos servidos comodamente à mesa, com ementas fartas e variadas, com direito a sobremesas e fruta, mas o numero de pescadores diminuiu drasticamente, 150 participantes já é bastante bom, vamos lá perceber isto!!!
Não sei se se recordam destes tempos, provavelmente não, mas gostaria de saber das vossas opiniões acerca das diferenças para os dias de hoje, o que mudou? E se mudou para melhor ou para pior? 
Brevemente publicarei mais de outras colectividades, espero que gostem.
Um abraço a todos e boas jornadas de pesca quer seja de lazer ou de competição.

12 comentários:

  1. Já lá vão uns aninhos... como o tempo passa sem darmos por ele.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece que foi ontem João, e já passaram uns bons 24 anos que comecei nestas andanças dos convívios de pesca, irei continuar enquanto existirem pois adoro estes dias de pesca.
      Um abraço companheiro.

      Eliminar
  2. Amigo Pedro, com esta evolução tão rápida dos últimos anos, calhando daqui a 20 anos, 20 participantes já é bom, os computadores telemóveis e novas tecnologias, vão deixar a próxima geração bem longe deste hobi que nós adora-mos, por acaso isto assusta-me, porque detesto esta evolução tão rápida...bem espero que estejamos cá para ver como vai ser daqui a 20 anos, eheheheheh. abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um facto que tem havido um decréscimo de praticantes deste nosso desporto, e nos convívios ainda se nota mais, muito por culpa da crise mas também pelos motivos tecnológicos que enumeraste que provocam muito sedentarismo principalmente nas camadas jovens, assim não se renovam gerações e muito provavelmente daqui a 20 anos seremos muito poucos a pescar nestes convívios, esta foi e continua a ser uma das principais razões da criação do meu blog, tentar inverter esta situação.
      Vamos ver como vai ser daqui a uns anos.
      Um abraço e bons lances.

      Eliminar
  3. Boas Pedro, nessa altura eu ainda nem era nascido, portanto não me lembro, mas no que dizem e o que me contam, a Pesca tem mudado muito de a uns anos para cá.
    Como diz o João Santana, as tecnologias de hoje em dia não vêm ajudar nada neste tipo de coisas, cada vez há menos jovens aderir á pesca, uma coisa que com os anos, vai com certeza deixar de existir, com a falta de membros e a possivel ida embora do peixe com a poluição que se vê.
    Espere-mos que mude.
    Abraço Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas Sandro,
      Pelo que sei tens apenas 16 anos, e não eras nascido nesta altura, tu pelos vistos és excepção à regra desta juventude virtual e tecnológica, espero que assim continues a praticar este desporto.
      Já agora como és da zona convido-te para participares no convívio deste domingo na Bordinheira, temos o escalão de juniores onde podes competir com mais alguns pescadores da tua idade, aparece e trás uns amigos, se não der peixe o almoço está garantido.
      Um abraço e bons lances.

      Eliminar
    2. Olá Pedro, ainda não fiz os 16, ainda tenho os meus 15 aninhos :)
      Pedro eu gostava muito de participar, gostava mesmo muito, mas como tou cheio de trabalhos e testes para a próxima semana, não vou poder desperdiçar esse tempo pois este ano tenho os exames nacionais e tenho de me aplicar... Também é um pouco dificil porque como tenho o meu pai fora do país, o meu tranporte para as pescarias, ou vou com o meu primo, ou vou na minha mota, e é um bocado dificil levar o material de mota :) da ultima vez que fui parti um passador da cana, mas agora já tenho uma ''mala'' para poder levar as canas em segurança..
      Talvez um dia destes Pedro, quem sabe :)
      Abraço

      Eliminar
    3. Essa é uma regra fundamental para tudo na vida, 1º o trabalho ou escola, depois a diversão, fazes muito bem aplicar-te nos estudos.
      Realmente é muito complicado ir pescar com as tralhas na mota, mas quando o vicio é muito ajusta-se tudo e vamos na mesma, eu com a tua idade até de bicicleta cheguei a ir, desde a Ponte do Rol até à Assenta, ainda são uns bons km, canas amarradas ao quadro balde do engodo na mochila do material às costas e lá ia eu todo contente.
      É uma pena não poderes vir, pois sei que ias gostar, mas vai haver mais oportunidades, farei muito gosto em ir contigo um destes dias pescar, posso-te dar boleia e tudo só tens de dizer-me onde moras, caso queiras combinar entra em contacto por email.
      Um abraço, bons estudos e que corra tudo bem nas provas escolares.

      Eliminar
  4. De facto muito mudou desde essa altura até aos dias de hoje.
    Recordo-me perfeitamente de concursos com muitos participantes a pescar aqui na zona da Ericeira.
    Hoje os tempos são outros, as novas tecnologias despertaram curiosidade nas pessoas principalmente nos mais jovens.A crise que estamos atrevessar tambem contribui de certa forma para um afastamento do pessoal.
    Concursos com trezentos participantes provávelmente são para esquecer.
    Vamos ver o que nos reserva o futuro!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma realidade Crisóstomo, mudam-se os tempos e mudam-se os hábitos também.
      Recordo-me perfeitamente dos convívios ai na zona da Ericeira, Clube Naval, Casa do Povo de Mafra, Núcleo do Sporting de Mafra, Câmara municipal de Mafra, Murgeira, Bombeiros de Mafra, eram uns quantos nesta zona onde gostava de participar, infelizmente já todos deixaram de fazer, curiosamente tenho no baú uns regulamentos de alguns destes que irei publicar mais tarde.
      Na costa da Ericeira não se realiza um único convívio de pesca, nem parece que é uma terra de pescadores e de mar, cheguei a falar com Clube Naval para voltarem a realizar um, mas eles neste momento só estão voltados para a pesca embarcada, quem sabe se um destes dias não mando um mail para a Câmara de Mafra(secção desporto) abordando este assunto, e voltemos a competir nessa costa.
      Essas metas de pessoal é uma miragem, certamente nunca mais conseguimos ter tantos participantes, da minha parte faço o que posso para que a situação se inverta, divulgo todos, além de participar, mais não consigo.
      Resta esperar e ver se o futuro é risonho ou não.
      Um abraço e bons lances, faço-te o mesmo convite que fiz ao Sandro, domingo aparece na Bordinheira que serás bem recebido.

      Eliminar
  5. Se me lembro??? sim ainda não me chegou o alzeimer nessa altura concorria pela fisica como junior , sim eram concursos de 300 ou mais pescadores , pescava-se essencialmente ao fundo ( surfcasting ) quase em geral o pescador vencedor ganhava o concurso com um ou mais bons exemplares de robalos ou douradas e de vez em quando com boas tecas daqueles sargos que fumavam SG gigante:::::::::::::::::: agora , agora salemas mano salemas ::::::::::::::::: ainda pensas que o futuro possa vir a ser risonho ??????????? Abr. Robalo de Carbono

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois era Paulo, a malta dos canelões bombava na altura, muitas das provas eram ganhas por pescadores de fundo, com pescas daquelas que nos fazem sonhar.
      Hoje em dia é diferente o peixe é escasso e na sua maioria não e nobre mas o que vamos fazer?Temos de sorrir na mesma, tristezas não pagam dividas e nós temos de matar o vicio com alguma coisa he he he
      Um abraço e ver se marcamos aquela pesca nocturna em busca de uns sargos desses que fumam SG Gigante.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...