Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Como gente grande

Ora viva caros leitores, verão não é verão sem os tradicionais festejos anuais das terrinhas.
A Bordinheira não foge à regra, aproveitando os últimos dias de calor, realizou no final de Agosto, 4 dias de festa rija, repletos de muitas actividades e animação como manda a tradição.
Além dos bailaricos, realizou-se um Passeio de Motos, o Rali Tascas, o Color Run(Rã), as Cavalhadas e como não podia deixar de ser o Convívio de Pesca da Festa.
Não sendo da terra, mas como faço parte da direcção do clube, tive de dar uma mãozinha, andei a fazer de empregado de mesa pelo restaurante da festa.
Pescar estava fora de questão, mas a família Franco tinha de marcar presença, assim sendo o avô tinha de levar o neto à pesca, até porque tinham contas para ajustar he he he.
A principio a ideia era irem só os 2, mas o vício começou a mexer comigo e tive que lá ir apoiar o petiz, apenas durante umas horinhas, depois tinha de o deixar entregue ao avô e vir mais cedo para voltar aos serviços festivos.
Mas vamos lá ao relato da jornada piscatória, sem grande preparação prévia da pescaria, tirei um resto de engodo do congelador e umas sardinhas para isco.
Após a concentração arrancamos para o mar, como não tinha visto o mar, o pesqueiro foi escolhido por intuição, como o Cavalinho tem dado bons resultados voltamos a tentar lá.
O mar estava bom, uma cor excelente, nem manso nem bravo, com aquele toque ideal para dar uns bons sargos, a ideia era mesmo essa, ao descer a arriba, com a maré bem vazia, já vislumbrava um pesqueiro que me agradava, sem perder tempo fomos até lá.
Como não estava vento, montei uma cana com fio 0,20mm, uma bóia de 5grs, preparei o engodo e salpiquei as pedras onde o mar vinha lavar e fazia uma boa escoa.
Preparo os filetes de sardinha para isco e estava na hora do júnior entrar em acção, bóia na agua, logo ao primeiro lançamento a bóia afunda, ele dá o toque e peixe ferrado, uma sargueta pequena que voltou para o mar, não era mau sinal.
Novo lançamento e nova ferragem, desta feita foi um sargo jeitoso, a grade estava safa, mas a pescaria continuo.
Mais meia dúzia de lances e mais um sargo, ele olhava para o avô, que estava um pouco mais atrás e dizia para mim, o avô ainda não tirou nada, hoje é que vais ser, tenho de dar-lhe uma lição he he he.
A coisa ia andando a bom ritmo, com mais uns sargos a sair e outros a desferrar, mas o momento do dia estava para vir, a bóia volta a afundar, ele dá-lhe o toque e o peixe arranca mar dentro, nervoso começa logo a dizer, pai este é grande, este é grande......Tens de me ajudar que não consigo sozinho.
Deixei estar a trabalhar o peixe um bocado, assim que o peixe veio de boca aberta à tona da agua, ele grita é um robalo pai ......
Tentei acalma-lo e concentrar-se no trabalhar do peixe, depois de morto o mar encarregou-se de o por em cima da pedra e fui busca-lo.
O sorriso estampado na cara, o sangue a ferver por dentro, os nervos que agora acalmavam, eram os meus motivos de orgulho também, além de me trazer à memória as minhas primeiras grandes batalhas travadas com peixes de registo, isto é pesca meus amigos, composta por momento que ficam eternizados na memória.
Não sendo nenhum monstro, era agora motivo de orgulho para o pequeno, já que é o seu actual recorde.
Bom, após as fotos da praxe, lá voltamou ao activo, já com a maré a subir, entre mais umas colheradas de engodo, ainda conseguiu tirar mais um sargo, nesta altura o meu pai já tinha ido procurar novo pesqueiro.



Com o meu tempo a chegar ao limite, pois tinha de arrancar, fomos andando para sul, para deixar o júnior a acabar a jornada na companhia do avô, montei a cana com uma chumbadinha e lá ficou ele a pescar.

 A pesca estava praticamente feita 11 sargos e um robalo, ainda conseguiu apanhar mais uma tainha que não aparece na foto, após a pesagem era esperar para ver se chegava para ganhar.

Depois de servir o almoço ao pessoal do passeio das motas, seguiu-se o almoço do pessoal da pesca, só depois se realizou a entrega dos prémios do convívio de pesca.


O João não conseguiu ganhar, a vitoria escapou-lhe por escassos pontos, ganhou o Miguel Serra, o júnior João Franco ficou em 2º lugar e levou também o prémio de maior exemplar para casa, finalmente consegui ficar à frente do avô, objectivo principal alcançado, a fechar o pódio ficou o Paulo Salgado.




Mas a festa ainda ia a meio, depois de receber os prémios, nova uma actividade em família, participar no 1º Color Rã, uma divertida corrida/caminhada de 5km, com pinturas à mistura.
Foi uma estreia bastante participada e extremamente divertida, que culminou com uma mega aula de zumba, seguida de uma explosão de cores, muito fixe.




 O resultado da pintura foi este, obra do Picasso ;)
Depois da diversão, voltar ao trabalho, banhinho tomado e servir à mesa no restaurante da festa, esta foi outra nova experiência que adorei, um pouco cansativa mas bastante gratificante, grupo de trabalho 5 estrelas, para o ano podem contar comigo novamente.
Claro está que apesar do trabalho, dá sempre para divertir, ir ao bailarico, jogar o jogo dos pregos para ver quem paga umas cervejas, e acabar a noite a beber umas caipirinhas no Charco Lounge Bar, construído e animado pela malta jovem da terra.

O ultimo a espetar o prego paga, João puxa lá da carteira e paga!!!!!


São assim as festas nas aldeias do Oeste, esta já foi para o ano hà mais, venham até cá e participem, vão gostar de certeza.

24 comentários:

  1. apreciado sufridor, creo que este reportags es uno de los momentos mas bello que te puede suceder en la vida, no solo a ti ,como padre te a retornado a tu ninez si no que a mi tambien ,como otras muchas veces gracias Pedro y Juan Franco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite Juan Nanclares,
      esta foi mais uma jornada na companhia o futuro grande pescador, correu quase tudo bem, muita festa e diversão, este bom ambiente familiar é fundamental para o crescimento a todos os niveis.
      Fico contente por conseguir despertar boas memórias nos leitores, tal como acontece consigo.
      Grande abraço de Portugal companheiro e toca a treinar para estar em grande forma para a prova do ano que vem.

      Eliminar
  2. Grande pescarreta que aí tens :)
    Já começa a dar coça nos parentes mais próximos e a ganhar prémios de maior exemplar, cuidado com ele!!
    Continua na boa formação do Junior, é por ele que passa o futuro da pesca ;)

    Grande abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes crer Cláudio, já dá tareia a muita gente, incluindo o avô he he he.
      Está mesmo um pescador feito, praticamente autónomo, para o ano vou deixa-lo desenrascar-se sozinho, vamos ver como se vai sair.
      Os jovens são o futuro, basta apenas que nós lhes indiquemos os caminhos a seguir, eu estou a fazer isso e dá-me enorme gozo.
      Grande abraço e bons lances.

      Eliminar
  3. Boas Pedro!
    Epa grande relato que tens aqui, são festas é pesca almoços atrás de almoços, motas, festa da tinta, ginástica vais a todas tu :)
    Eu só sei é que o João está em forma, e já dá na pá dos seus velhotes hahahaha
    Se com esse tamanho já apanha robalotes desses imagina quando ele tiver o teu tamanho, já nem ele quer as liças hahahaha

    Bom relato e parabéns ao Júnior porque tu e o teu pai "já foram" hahahahaha
    Abraço e força aí

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas mestre Lobo,
      não vou a todas, mas tento, este dia foi vivido intensamente, tive de me multiplicar para conseguir estar em todas as frentes, no final estava todo roto, mas muito satisfeito.
      O João esta em grande forma, depois deste robalo, não quer outra coisa, ele já não queria tainhas, só queria sargos, vamos ver o que lhe reservam as próximas pescarias.
      Um grande abraço e bons lances.

      Eliminar
  4. Viva Pedro,
    Excelente relato e parabéns ao júnior Franco pela faina...já cheira o primeiro lugar!
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva José,
      esteve bem próximo, não fosse o tempo perdido a tirar fotos e eu ter ido embora um pouco mais cedo a historia poderia ter um final ainda mais feliz.
      Obrigado, um forte abraço e bons lances.

      Eliminar
  5. Boas Pedro.
    Mais uma vez o teu Júnior a dar cartas, conseguiu dar a "coça" no avô e por pouco não ficava em 1º lugar.
    Um abraço e boa continuação de pescarias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite Luís,
      ele esteve em grande plano neste convívio, atingiu o objectivo principal, dar coça no avô, o 1º lugar não era prioridade, mas pouco falto para o alcançar, não faz mal, fica para uma próxima.
      Aquele abraço companheiro e bons lances.

      Eliminar
  6. Boas Pedro,
    Parabéns ao teu discípulo, pois já anda a malhar forte e feio neles!
    Bom relato!

    Forte Abraço e aperta com eles

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Manuel, vai continuar a malhar neles, mas agora só nas férias esclares, isto se as notas forem positivas.
      Grande abraço e bons lances.

      Eliminar
  7. Viva Pedro,
    O Júnior está em grande forma na pescaria, parabéns ao puto, bela pescaria:)
    Isso é que foi um dia em cheio, tu não paras, estas em todas, ahahahahah
    Dá para ver que fazes isso com grande gosto, é bom ver essas fotos de grandes convívios, parabéns pelo post esta mesmo porreiro...
    Forte abraço... força ai para o Oeste;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado grande amigo João,
      foi sem duvida um dia vivido a alta rotação, não foi fácil estar em todas, bem tentei, mas com muita dificuldade e cansaço também, fora isso ter corrido melhor era quase impossível, o raio do miúdo está muita forte he he he.
      Aquele abraço sargalheiro e boas fainas.

      Eliminar
  8. Boas Pedro !!

    Parabéns ao Júnior pela bela pescaria!!
    Anda a seguir as pisadas do pai !! Qualquer dia ainda te passa e começa a dar lições ao pai :D

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Jota, espero que ele me consiga passar a perna muitas vezes na pesca, seria sinal que o resultado das aulas fez efeito. Espero que continue a seguir as minhas pisadas, quer na pesca quer na vida.
      Aquele abraço e bons lances.

      Eliminar
  9. Boas pedro,
    Parabens ao juniro pelo recorde. Felizmente cada vez se ve mais jovens dedicados pescar. Por exemplo nao sei se soube mas o 3 lugar do concurso spin master team foi ganho pelo rapaz mais novo que se na me engano tirou 2 robalos com 2.300. Agora sim o junior e um motivo de orgulho.
    Cesar Tavares

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado César Tavares,
      desde já agradeço a visita e comentário, é um bom sinal que os jovens queiram aprender a pescar, é um desporto bastante saudável.
      Soube desse feito, acompanho os post do blog Spinmaster, foi um resultado de fazer inveja a muitos pescadores.
      Ele está orgulhoso e eu também.
      Um grande abraço e bons lances.

      Eliminar
  10. Debes sentirte muy orgulloso de tu hijo amigo Pedro, es todo un campeón. Será un gran pescador sin duda. Enhorabuena a los dos. Saludos desde Cadiz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite Salah,
      orgulhoso??? Sou um pai babado, não podia ser de outra maneira, vejo nele um grande pescador, qualidades para isso tem ele, vamos ver!!
      Grande abraço de Portugal e bons lances.

      Eliminar
  11. Boas Pedro o orgulho esta estampado nos teus olhos pelo o pequeno grande pescador que se esta a criar, meus parabéns aos dois.
    Bom relato essas festas são de arromba:))))) .
    Grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Alexandre,
      Sou sem sombra de duvidas um pai babado, penso que tenho razões para isso, as qualidades fundamentais para ser um grande pescador estão reunidas.
      Aquele abraço e bons lances.

      Eliminar
  12. Por si fuera de interés para usted, para sus compañeros de pesca o para los lectores de su web, tengo publicado http://plantararboles.blogspot.com
    Un manual sencillo para que los amantes de la naturaleza podamos reforestar, casi sobre la marcha, sembrando las semillas que producen los árboles y arbustos autóctonos de nuestra propia región.
    Salud, José Luis Sáez Sáez.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite José Luis,
      desde já agradeço a sua visita e comentário.
      Grande abraço.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...