Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

terça-feira, 7 de junho de 2016

Tudo a fuguir da agua turva

No dia 8 de Maio a A.S.R.C da Maceira realizou um convívio de pesca.
O tempo e o mar não entusiasmaram muitos pescadores a participar, as fortes chuvadas no dia anterior complicaram a tarefa aos 60 pescadores que tiveram coragem para enfrentar o mar bravo e a previsão de chuva.
Depois da concentração matinal, arrancamos para o mar, eu o meu pai e o João Cardoso.
O primeiro passo foi tentar encontrar um local onde a cor das aguas tivesse as mínimas condições, uma 1ª paragem em Porto Dinheiro, impossível agua castanha cor de barro, próxima paragem na Peralta, aqui apesar de não ter a cor desejada, até que não estavam muito más, olhamos no horizonte e só víamos agua castanha, nem pesamos muito mais, ficamos já aqui.
Descemos a arriba e começamos a preparação o material, engodo e isca, pouco depois tínhamos companhia, o amigo Artur Silva que também andava a fugir da agua barrenta veio fazer-nos companhia.
A pesca revelou-se muito complicada, o mar bravo com grandes enchios, as aguas bastante tapadas dificultaram e muito a tarefa ao pessoal, as condições foram piorando com o decorrer da prova, mas a chuv prometida não apareceu, menos mal.


O peixe foi muito pouco e foi aparecendo a conta gotas, alguns recorrendo a umas iscadas marotas de sardinha moida conseguiram enganar umas tainhas.




A meio da jornada, apareceu por lá o Miguel Serra e o Pedro Simões, que já tinham estado a pescar noutro local mas sem sucesso, também andavam à procura de agua com boa cor, como o único local que deixava pescar à bóia estava superlotado, ficaram a pescar à chumbadinha na praia.


 O Miguel recorrendo a uma boa técnica de pesca à chumbadinha, usando flutuadores perto do anzol foi apanhando algumas tainhas.
Eu só consegui safar a grade já perto do final com uma tainha, mas fiquei-me por ai, foi mesmo um dia daqueles muito complicados.

Depois da pesca terminada, segui-se um bom repasto que deixou todos bem saciados.
Quanto aos grandes vencedores desta jornada, em 1º lugar Ficou o Miguel Serra que apanhou o maior numero de exemplares da prova, com 6 tainhas e totalizou 4140pts, para ele os merecidos parabéns.

Em 2º lugar ficou o António Inácio que apanhou o maior exemplar da prova, um roabalo com 750grs, totalizou 3000pts, a fechar o pódio ficou o Artur silva que com 3 tainhas somou 2140pts.



Animação não faltou também, com a concertina do jovem Torrense Rúben Alves, a por toda a malta a dançar, e assim se passou mais um bom dia de pesca e convívio.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...