Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Medidas minimas permitidas por lei para captura de peixes de mar

Caros leitores para quem desconhece, mas acima de tudo para aqueles que ignoram os tamanhos e pesos mínimos para captura de algumas espécies, aqui ficam relembrados das medidas mínimas permitidas por lei para captura de peixes de mar.
Para os que as cumprem, realizando as devoluções dos peixes juvenis ao seu habitat estão de parabéns, que assim continuem pois além de o fazerem estão a mudar mentalidades o que já é uma grande vitória, todos juntos vamos conseguir.
Deixo aqui o apelo aos clubes de pesca que organizam concursos/convívios, para alterarem os regulamentos, pois  nalgumas espécies está desajustado, o peso mínimo permitido para captura não cumpre a lei.
Fica aqui demonstrado em video um exemplo a seguir, não doí nada!!!!
Vamos todos cumprir, pois só assim as gerações futuras podem continuar a pescar.  

^^^^^^^Espécie nome vulgar e nome cientifico e respectivas medidas^^^^^^^^

Areeiros (Lepidorhombus spp.) 20 cm

Arenque (Clupea harengus) 20 cm

Atum-Albacora (Thunnus albacares) 3,2 Kg

Azevia (Microchirus azevia) 18 cm

Badejo (Merlangius merlangus) 27 cm

Baila (Dicentrarchus punctatus) 20 cm

Besugo (Pagellus acarne) 18 cm

Bica (Pagellus erythrinus) 15 cm

Biqueirão (Engraulis encrasicholus) 12 cm

Boga (Boops boops) 15 cm

Carapau Branco (Trachurus trachurus) 15 cm

Carapau negrão (Trachurus picturatus) 15 cm

Choupa (Spondyliosoma cantharus) 23 cm

Congro / Safio (Conger conger) 58 cm

Corvina-legitima (Argyrosomus regius) 42 cm

Dourada (Sparus aurata) 19 cm

Faneca (Trisopterus luscus) 17 cm

Ferreira (Lithognathus mormyrus) 15 cm

Goraz (Pagellus bogaraveo) 25 cm

Juliana (Pollachius pollachius) 30 cm

Lampreia do mar (Petromyzon marinus) 35 cm

Lingua (Dicologoglossa cuneata) 15 cm

Linguado (Solea spp.) 24 cm

Pargo-legitimo (Pagrus pagrus) 20 cm

Pescada Branca (Merluccius merluccius) 27cm

Pregado (Scophthalmus maximus) 30 cm

Robalo-legitimo (Dicentrarchus labrax) 36 cm

Rodovalho (Scophthalmus rhombus) 30 cm

Salema (Sarpa salpa) 18 cm

Salmão (Salmo salar) 55 cm

Salmonete (Mullus surmuletus) 15 cm

Sarda / Cavala (Scombrus spp.) 20 cm

Sardinha (Sardina pilchardus) 11 cm

Sargo (Diplodus spp.) 15 cm

Sável (Alosa alosa) 30 cm

Solha-avessa (Pleuronectes platessa) 27 cm

Solha-das-pedras (Platichtys flesus) 22 cm

Tainha-Garrento (Mugil auratus) 20 cm

Tainha-liça (Chelon labrosus) 20 cm

Tainha-olhalvo (Mugil cephalus) 20 cm

Truta-marisca (Salmo trutta) 30 cm

Camarão-branco (Palaemon serratus) 6 cm

Camarão-mouro (Crangon crangon) 5 cm

Caranguejo-mouro (Carcinus maenas) 5 cm

Amêjoa-branca (Spisula solida) 2,5 cm

Berbigão (Cerastoderma edule) 2,5 cm

Choco (Sepia officinalis) 10 cm

Longueirão-curvo (Ensis ensis) 10 cm

Longueirão-direito (Ensis siliqua) 10 cm

Lula (Loligo vulgaris) 10 cm

Mexilhão (Mytilus spp.) 5 cm

Navalha (Pharus legumen) 6,5 cm

Polvo-vulgar (Octopus vulgaris) 0,750 kg

Um abraço a todos e as pescas possíveis.

30 comentários:

  1. Cabe a cada um de nós "pescadores desportivos" preservar e sensibilizar para preservação das espécies que tão bons momentos nos proporcionam, não o fazer hoje é abdicar de tudo isso num futuro bem próximo...
    Como adoro a pesca do robalo em particular na modalidade de spinning, acrescentaria que a nossa Lei em vigor deveria contemplar não os 36cm, mas sim os 42cm altura em que já atingiu o seu estado de maturidade para a reprodução, o que não sucede com a medida em vigor.
    Bom alerta, Pedro.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais José Dias, penso que o futuro cabe-nos a nós tentar dar um novo rumo e inverter esta tendência, muito embora saibamos que não depende apenas do pescador desportivo, passa também pela pesca profissional, mas isso são outros quinhentos..., pelo menos vamos tentar mudar alguma coisa, com a nossa parte cumprida resta apenas que os outros cumpram a sua.
      Quanto aos robalos apesar de não ter conhecimento técnico aprofundado na matéria, se é como dizem que só atingem a maturidade para reprodução aos 42cms, então sim deveria ser aumentada a medida na lei.
      Obrigado pelo comentário e participação, pois e um tema de interesse geral em que é bom dar a nossa opinião e parecer, para que algo mude.

      Eliminar
  2. Boas Pedro é sempre bom recordar ,admiro a tua trabalheira pois há aí espécies que nem o cheiro sentimos mas existirão outras paragens que tem esse prazer,parece que esta semana vais ficar parado se as condições que dizem forem verdadeiras ,para mim na terça parece que tenho uma abertura vamos ver se se confirma
    Um abraço amigo
    JTCordeiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais Justino, vamos publicando uns alertas e mensagens para reavivar memórias, isto não dá grande trabalho, já que o mar não deixa a malta pescar, aproveitamos estas fases mortas para fazer estas publicaçãoes, que são tão ou mais importantes que algumas capturas que fazemos, isto do meu ponto de vista.
      Quanto à pescaria deste fim de semana?????Posso dizer que fui ao mar e apesar das condições não serem as ideais, deu para apanhar muito peixe, mas em breve será relatada ha ha ha......
      Um abraço e aproveita bem a folga pois o mar vai dar umas tréguas.

      Eliminar
  3. Boas Pedro,
    é verdade os tamanhos ,eu cumpro regra geral...embora isto é um tema que dá pano para mangas (num só dia um barco de pesca mata mais que sei lá quantos pescadores mas ...)sem DÚVIDA HÁ QUE PRESERVAR MAIS NADA...SAÚDE.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande amigo Nuno, em grande parte da malta que conheço as medidas são respeitadas, este post é para alertar aqueles que não as cumprem, bem sabemos que os principais responsáveis não somos nós, e partilho da tua opinião sobre os barcos, mas se nós formos cumprindo já é meio caminho andado para que outros o façam e quem sabe um dia todos o façam, penso que é assim que temos de pensar se queremos mudar algo.
      Aquele abraço companheiro

      Eliminar
  4. Mestre Pedro,

    não podia estar mais de acordo com este post !

    Eu gosto muito de "passear" pela net e quando vejo aqueles vídeos Americanos com o mar cheio de Robalos (Stripers), um mar de robalos... e o Pessoal a soltar peixes de 4 e 5 kg fora á espera de apanhar um daqueles grandes... é espectacular !

    Se quiser-mos continuar a apanhar peixe grande, temos que soltar muitos pequenos ;)

    Grd abr e bom post !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É claro que a nossa realidade é outra, temos apenas que nos adaptar ;)

      Grd abr

      Eliminar
    2. Alô Master Matos,
      um dia havemos de lá chegar, todos respeitarem as medidas mínimas não pode ser só um sonho, todos juntos vamos tornar isso realidade, já diz o ditado agua mole em pedra dura tanto bate até que fura......, esse dia vai chegar.
      Obrigado e continuação de bons lances

      Eliminar
  5. Grande Pedro,

    Concordo plenamente contigo. Devemos libertar sempre os pequenos para que no futuro possamos continuar a fazer o que tanto gostamos.
    Por vezes vemos muitos "massacres" pela nossa costa, feita por pescadores que levam tudo o que mexe independentemente do tamanho.
    Estes posts são importantes para tentar mudar algumas mentalidades , mas a pouco e pouco penso que as coisas podem mudar para melhor...a ver vamos se ainda a tempo!

    Grande Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já somos alguns a ter esta opinião, vamos continuar a apelar para que estes sejam os princípios de todos num futuro próximo, que ainda vamos a tempo de reverter a situação.
      Um abraço e continuação de grandes lances

      Eliminar
  6. Não sou policia de ninguém... cada qual faz o que quer mas liberto 100% em rio e quase 100% em mar, Este ano levei 2 robalos para casa, tudo o resto foi devolvido, incluindo peixes acima dos 2Kg (robalos), e mesmo os 2 que trouxe estou arrependido de os ter trazido...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande atitude João, eu apesar de não libertar os peixes com medida que capturo porque além de os apanhar, gosto de os comer(não fazia sentido comprar peixe quando os apanho e de qualidade superior), admiro quem tem coragem para o fazer.
      Eu além de cumprir as medidas(com excepção de algum que embuche), faço uma pesca sustentável e responsável, como pesco apenas um dia por semana e alguns fins de semana nem pesco, apenas apanho peixe para consumo da casa, não estrago peixe e não vendo peixe para ganha pão o que já é positivo, como bem dizes não somos policias de ninguém, mas no mínimo devemos dar a nosso parecer (sem nos chatearmos, pois sabemos que quem não cumpre é um pouco cabeça dura) a pessoas que não cumprem as medidas para que pelo menos fiquem a pensar no assunto, e quem sabe dêem a mão à palmatória.
      Um grade abraço e obrigado pela tua sincera opinião, continua a fazer o que fazes pois é de louvar.

      Eliminar
  7. Comé Pedro..:-) Eu até acho que certos tamanhos para algumas espécies são pequenos, deviam ser maiores a meu ver. Por exemplo, aqui em Angola cada vez que apanho peixe pequeno e que volta para dentro de água, tenho que ouvir os locais a mandar vir, que o que eu apanhei dá para fritar...hahaha. Por isso já viste que é um mal geral e que infelizmente vai demorar uma vida ou duas a mudar...:-)

    Um grande abraço

    Luís malabar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas mestre Malabar,
      sim é possível que alguns dos tamanhos estão desajustados e poderiam ser aumentados, seria para bem de todos.
      Como relatas o mal parece ser geral, tudo o que mexe dá para fritar, mas vamos insistir nem que dure uma ou duas vidas mas temos de tentar mudar algo, no mínimo tentamos!!!!
      Um grande abraço e aquele abraço de Portugal companheiro

      Eliminar
  8. Mesmo assim os tamanhos impostos por Lei pecam por serem pequenos. Deviam aumenta-los mais por forma ao peixe ter hipótese de se reproduzir e dar continuidade à espécie.

    Saúde, da boa! ; ))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois se a maioria achar que são pequenos vamos insistir para que alguém um dia possa alterar essas leis, para que possamos ter peixe para gerações vindouras.
      Um grande abraço e saudinha da boa

      Eliminar
  9. Buena iniciativa Pedro, como siempre comprometido con el mar amigo, espero que todos seguimos ese camino, Un fuerte abrazo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos de ser nós a dar o 1º passo para que nos sigam, tu grande companheiro Salah, bem que podias ser o embaixador desta causa, pois peixe que soltas com medida é coisa que não falta, e dás grandes exemplos em video em que fica bem demonstrada esses bonitos gestos de puro respeito pela natureza, estás de parabéns também.
      Aquele abraço de Portugal

      Eliminar
  10. Olá Pedro,

    Bom tópico este, um assunto que muito tem que se trabalhar para que se consiga alterar alguma coisa.

    Em primeiro lugar o exemplo que cada um dá é fundamental, esse é o grande principio, em segundo lugar ter consciência que os tamanhos minimos não correspondem aos biológicos e como já foi referido algumas se não todas as espécies deveriam ter essas medidas minimas revistas.

    Por fim tiro o chapéu ao apelo deixado aos clubes de pesca e acrescento uma coisa, sendo cada concurso de pesca um prova desportiva para quê matar??? Para quê pescar qualquer medida... o exemplo também deveria partir de quem comanda essas organizações, provas e instituições!

    Mais uma vez parabéns pelo tópico, grande abraço,

    ResponderEliminar
  11. Olá Armando,
    Pois bem como dizes este é um tema em que se deve apostar de forma a ir mudando mentalidades aos poucos e tentar ganhar novos adeptos para fazer cumprir as leis e tentar fazer com que se alterem as medidas que estão desajustadas.
    Bem em relação ás medidas e pesos mínimos que se praticam nas provas penso que deveriam ser ajustadas também de forma que no mínimo sejam cumpridas as medidas mínimas em vigor, pelo menos para os robalos e para mais algumas espécies que nunca se capturam na minha zona tais como corvinas e douradas, pois 100gr é um crime, não matar peixe é difícil pois a área de prova é muito grande e não permite ser controlada por júris, também não conseguimos manter o peixe vivo até ao final da prova a fim de ser pesado e devolvido à agua, por esse motivo não dá, o que poderíamos era não pontuar peixes que na maioria depois de pesados vão para o caixote do lixo, tais como tainhas, salemas, bogas, mas isso é muito complicado mudar regulamentos e mentalidades que já tem algumas décadas, mesmo assim vou tentando fazer a reacção para que algo vá mudando.
    Obrigado pelo comentário e sinceridade, pois todos somos poucos para fazer mudar esta situação.
    Um grande abraço e bons lances

    ResponderEliminar
  12. nova portaria

    http://www.dgrm.min-agricultura.pt/xportal/xmain?xpid=dgrm&xpgid=genericPageV2&conteudoDetalhe_v2=170268

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado caro anónimo, já actualizei a tabela, apaguei as espécies em que a sua captura foi proibida com a nova portaria.
      Um abraço e continue a passar pelo blog e comentar sempre que achar pertinente, no final do comentário assina para saber quem é autor.

      Eliminar
  13. pois meus amigos como devem saber nao e o pescador de cana que da cabo das especies falem antes dos barcos de arrasto tipo arte chavega e nao so deixem os pescadores desportivos pescar a vontade pois passam um dia com a licensa paga para pescar por vezes nada

    ResponderEliminar
  14. Boa noite caro anónimo, desde já agradeço a sua visita e comentário bastante pertinente, em grande parte tem razão, ainda este fim de semana falei com um pescador que trabalhou num barco de arrasto e ele confirmou que aquilo sim é pura destruição do ecossistema, para terem uma ideia a quantidade de peixe capturado por faina com venda é praticamente igual à que é devolvida ao mar ou seja por cada 5 toneladas de peixe com venda são deitadas 4 toneladas ao mar de peixe já morto, além disso o arrasto segundo ele mata tudo apesar do tamanho da malha ser largo quando vai a arrastar a malha encolhe e os pequenos peixes não conseguem escapar e são esmagados morrendo.
    Nós pescadores lúdicos somos uma gota no oceano no que toca ao incumprimento das medidas, ainda assim devemos cumprir as medidas e dar o exemplo.
    Um abraço, bons lances e continua a visitar este espaço e a comentar sempre que quiser pois será sempre bem vindo.

    ResponderEliminar
  15. Boa noite,
    alguém sabe o tamanho mínimo de captura do bodião?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas caro anónimo,
      quanto à questão que coloca não existem medidas mínimas de captura estabelecidas para esta espécie já que existem uma grande variedade deste tipo de peixes em que os tamanhos e pesos variam, ficando ao critério e consciência de cada pescador.
      Penso que se refere ao bodião vulgar, deixo aqui algumas curiosidades e dimensões desta espécie em particular.

      Comprimento máximo registado: 28 cm
      Comprimento comum: 20 cm
      Idade máxima registada: 9 anos
      Comprimento na primeira maturação: entre 7 a 17 cm

      Espero te-lo ajudado.
      Obrigado pela visita e comentário bastante pertinente, um abraço e bons lances, vai passando por aqui pois serás sempre bem vindo.

      Eliminar
  16. Boas,

    Alguém sabe o tamanho mínimo do alcorraz?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite caro anónimo,
      após uma rápida pesquisa pela net, também fiquei a saber que a medida mínima do alcorraz é 15cm.
      Como nunca apanhei nenhum não tinha certeza.
      Abraços e bons lances

      Eliminar
  17. Boa tarde, sabem qual e a medida para o ruivo?

    Marcelo Henrique

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...