Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Fechar o ano em grande

Esta foi a ultima pescaria do ano 2015, estava de férias e aproveitei para ir fazer a despedida piscatória  do ano na companhia do César Ribeiro e Artur Silva.
O mar estava de feição, sem vento, aguas com boa cor, condições muito boas para uma pescaria à bóia.
Para este dia as expectativas eram elevadas, na mente a vontade de apanhar sargos grandes.
Chegamos a Peniche a meio da manhã, hora da baixa mar, depois de dar uma vista de olhos em alguns pesqueiros, optamos pelo Linho Terra.
A ideia era fazer a enchente, procurando os ditos sargos, recorrendo à pesca do costume, só um pouco mais forte que o habitual, dada as condições adversas do pesqueiro, muita pedra, alguma altura do pesqueiro, mas especialmente devido a procura de peixe graúdo.
Depois de montado o material, engodo feito, iniciamos a jornada, o peixe não queria colaborar, na primeira hora apenas consegui apanhar uma ou 2 tainhas e um bodião, o pesqueiro não estava do agrado do Artur, que foi até ao Baleal procurar aguas mais calmas.
Nós ficamos por ali, fomos insistindo no engodo, procuramos à direita e esquerda da pedra, até que finalmente fui premiado com o que procurava, um belo sargo, daqueles negros, maior que a pedra he he he.


O dia já estava ganho, mas a pescaria prosseguiu, com as boas feições que estavam ainda tiramos mais uns quantos sargotes, mas nada do mesmo calibre, saíram também umas tainhas quileiras.

Depois de uma buxa, para acalmar o estômago, já com a maré a sacudir a malta, arrumamos a trouxa e demos corda aos sapatos, eu dei corda a mais, com medo de uma vaga, escorreguei numa pedra e mandei um malho do cacete, ia partindo a perna, mas felizmente foram só umas arranhadelas.
Depois disto claro que não fomos para casa, o dia tinha sido destinado para a pesca e por isso era até á noite.
Fomos acabar o dia no Baleal, onde estava o Mestre Artur, mas foi tempo perdido, o peixe também não abundava por aquelas bandas, apenas tirei mais 2 sargotes.
Já com o sol a esconder-se, finalizamos a pescaria, antes do regresso a casa ainda ouve tempo para um petisco na praça da Lourinhã, um pica-pau de frango assado na brasa, acompanhado de umas cervejinhas, foi a melhor maneira de finalizar o dia e o ano de pesca.

6 comentários:

  1. Boa tarde Pedro!
    Isso sim é fechar um ano, com um belo sargo e na companhia de amigos.
    E essas provas, Pedro, como estão a correr? Há peixe ou nem por isso? Como nunca mais relatou nada...
    Grande abraço e boas pescarias para este nvo ano.
    Abraço a todos.

    Joel Queiros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Joel,
      desde já agradeço a tua visita e comentário, vejo que és um fiel seguidor!!!
      Este foi um fecho agradável, um bonito sargo quileiro.
      Pois as provas já terminaram, o peixe foi aparecendo, tenho de relatar as restantes provas do campeonato, tens toda a razão para estar insatisfeito e intrigado, mas a verdade é que o material fotográfico destas provas, não inspira para a realização de um post digno dos seguidores deste blog, estão habituados a bons reports fotográficos, mas eu andava preocupado com os resultados desportivos :(
      Mas não está esquecido, vou tratar disso este fim de semana, prometo.
      Vai passando por aqui e comentando sempre que queiras pois és muito bem vindo.
      Grande abraço e boas varadas.

      Eliminar
  2. Que buen sargo y que buena mar Pedro. Me encanta tu costa amigo. Espero pescarla algún día. Enhorabuena y saludos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas companheiro salah,
      foi acabar o ano com um belo sargo kileiro.
      Se gostas desta costa, tens de cá vir para nos conhecermos e te indicar uns bons spots para o teu tipo de pesca.
      Grande abraço e bons lances.

      Eliminar
  3. Ola Pedro

    Sem duvida um belo Sargo:)
    Já costumo ir à papoa e é sem duvida um local lindíssimo.
    Abraço e continua a relatar as tuas aventuras com todo esse entusiasmo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora viva Manuel,
      desde já agradeço a visita e comentário neste meu espaço de partilha.
      A papôa é um bom pesqueiro, apesar de não fazer muito o meu género preferido de pesqueiro, vou lá poucas vezes, basicamente em provas de pesca, a verdade é que já tive lá boas jornadas de pesca, onde os sargos aparecem em abundância.
      Quem sabe um dia nos cruzemos por lá ;)
      Um grande abraço e continua a passar por aqui e comentar sempre que queiras pois serás sempre bem vindo.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...