Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Estrelinha de campeão

Pois bem caros amigos, com o final do ano à porta, terminam também as provas de pesca desportiva na Bordinheira, que culminou com a grande final do campeonato neste passado sábado.
Esta foi um prova realizada à tarde, com um cheirinho a pescaria nocturna, já que acabava às 7 da tarde.
Depois de ter assumido a liderança na 9ª prova, era só tentar manter o lugar, mas para isso não podia falhar, como tal a jornada foi planeada e pensada ao pormenor, desde a escolha do pesqueiro ao material, engodos e isca.
Depois da concentração, lá arrancamos para o mar, que apesar de ter bastante força, tinha as aguas com boa cor o perspectivava uma boa jornada.
Tentando fugir da confusão, o pesqueiro que escolhi foi o Porto Chão, neste aspecto foi sem duvida uma aposta ganha, pois apenas lá estava um pescador de spinning, logo não havia mais engodos para fazer dispersar o peixe.
Depois de  descer a arriba, toca de esticar as canas, para esta jornada levava 3 montadas, uma para a pesca das tainhas com fio 0,14mm e bóia de 3grs, outra mais para os sargos com fio 0,18mm e também com bóia de 3grs e uma pensada mais para a pesca nocturna com fio 0,20mm e bóia de 6grs.
Depois de preparar o engodo e lançar umas colheradas, peguei na montagem para os sargos, após 3 lançamentos a sentir toques de tainhas sem conseguir ferrar nenhuma, mudo para a pesca mais fina e lá consegui tirar algumas espaçadamente.
Com a maré a descer, deixaram de dar sinal, pego novamente na montagem para os sargos e fui procurando nos buracos onde o mar fazia alguma feição, entre alguns sargotes devolvidos consegui guardar 2 sargos e um robalote.
A noite aproximava-se rapidamente, mudei varias vezes de pesqueiro sem grande sucesso, tendo apenas apanhado mais uma boa tainha.
Antes de anoitecer tentei procurar um cantinho onde pudesse estar seguro a pescar à bóia à noite, o único sitio onde deixava pescar e tinha alguma altura de agua era junto ao barco no Baio de Gentias.
Já sem grandes esperanças de apanhar muito mais peixe, coloquei o starlight na bóia e com meia dúzia de palmos de agua fui engodando mais grosso na expectativa de ferrar algum robalo ou sargo.
À muito tempo que já não pescava à bóia à noite, já tinha bastantes saudades.
Enquanto pescava, contemplava a noite fantástica que estava, a lua rompia por detrás das arribas, entre as nuvens no horizonte do oceano, bem baixinho brilhava estranhamente uma enorme estrela, a dada altura pensei que era um avião, mas era mesmo uma estrela enorme, disse cá para mim «Será a estrela da Sorte?», tenho pena de não ter feito uma filmagem deste cenário digno de se ver.
A estrela ali continuou a assistir até ao final da prova, sob o seu olhar e praticamente ao cair do pano, nos ultimos 30 minutos consegui compor a pescar com mais 4 sargos e uma baila.
São estes momentos únicos pelos quais passamos, que fazem com que cada jornada de pesca tenha uma história.
Seria um sinal ou premeditação que esta iria ter um final feliz?? 
Depois de terminada a pesca, depressa arrumei as tralhas, tirei as fotos ao peixe, tinha de dar corda aos sapatos, pois ainda tinha uma boa caminhada pela frente, com uma dura subida para terminar.
Era de noite quando comecei a tentar subir a arriba e não dava com o raio do carreiro, as fortes chuvadas tinham estragado o trilho que estava dissimulado, na minha cabeça a bonita história começava a esfumar-se, já com uns bons metros de subida feitos sem dar com o trilho, tive de voltar atrás até ao areal e tentar dar com o ponto certo do inicio da subida.
O tempo passava e não tinha grande margem de manobra, finalmente lá encontrei o trilho, rapidamente já sem fôlego cheguei ao cume, quando olho para o carro mais um susto, vi que tinha um dos mínimos ligados e já com luz fraca.
Tinha deixado o pisca ligado, mas quem é que se lembra de fazer pisca para encostar num caminho de terra, onde praticamente não passam carros, é a força do habito, aliada à ansiedade de começar a pesca um gajo até fica cego.
O primeiro pensamento foi, o carro não vai pegar por falta de bateria, ainda por cima estou aqui sozinho, não vou conseguir entregar o peixe a horas e todo o esforço feito até esta jornada vai cair por terra.
Depois de colocar tudo no carro, olhei para a estrela que ainda lá estava a olhar para mim, pensei alto não me vais deixar ficar mal agora, fiz figas para que o carro pegasse, foi com grande alivio que à primeira começou a trabalhar, mais confiante que nunca lá fui eu com uma enorme convicção que depois disto tudo a vitória no campeonato não me escaparia.
Finalmente chegado à colectividade, ainda a tempo, ao colocar o peixe nas caixas dava para ver que não havia fartura de peixe, coisa que se veio a confirmar até ao final da pesagem.

A montra de prémios 

Depois da pesagem feita, umas entradas para enganar a fome que era negra, um banho quente que o corpo estava enregelado,  seguiu-se um valente o Cozido à Portuguesa que a noite ainda era longa.
A minha pesca não foi suficiente para garantir a vitória na 10ª prova, que foi ganha pelo David Forcada com 13510pts, em 2º lugar ficou o Jorge Carvalho com 12670pts, eu acabei por ficar em 3º lugar com 12580pts.


Com este 3º lugar garanti a vitória no campeonato, que era o principal objectivo, totalizando 59pts.

Em 2º lugar ficou o David Forcada com 65pts.

A fechar o pódio ficou o Miguel Serra com 68pts.

O maior exemplar do campeonato foi uma tainha com 1,735kg capturada pelo Pedro Luís.

O maio numero de exemplares numa só prova, foi de 55 e o autor foi o Miguel Serra.


Para mim esta foi uma vitória com um sabor especial, já que comecei com uma grande desvantagem de 21 pontos logo na 1ª prova, onde por motivos pessoais só pude pescar uma hora.
Depois com grande esforço, sacrifício e dedicação fui recuperando, conseguindo ser bastante regular e com alguma sorte à mistura as coisas correram bem, não esquecer que na pesca o factor sorte também é fundamental.
Ficou o exemplo claro de como não importa como começa, mas sim como acaba. 
Este foi sem duvida um grande campeonato, de longe o mais bem disputado com incerteza até à ultima prova, o que demonstra bem a qualidade e desportivismo dos pescadores que o disputaram, estando todos de parabéns.
Não podia deixar de agradecer a todos os que ajudaram na organização deste campeonato, foram incansáveis, onde destaco toda a equipa da cozinha que nunca nos deixa passar fominha, nota-se bem em mim he he he.
Para o ano irá realizar-se a 9ª edição do Campeonato de Pesca na Bordinheira, com inicio previsto para o final de Janeiro, onde aproveito desde já para convidar todos a participar e conviver connosco.
Assim que souber datas em concreto comunico, resta-me desejar boas festas e bons lances a todos.

11 comentários:

  1. Boas Pedro,
    Parabéns pela conquista do campeonato depois de um início atribulado... :)
    É preciso acreditar até ao FIM!

    Forte Abraço e aperta com eles

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado grande Manuel, foi muito trabalhoso e sofrido, mesmo ao meu gosto, correu tudo bem é o que importa.
      Abraço e bons lances companheiro.

      Eliminar
  2. Grande Pedro,
    Olha lá não queres vender uns carretos, com tantas vitórias deves ter material a montes dos prémios, ahahahhaha... pensa nisso:)
    Esse minimo do pisca a mim esta sempre acontecendo, e o gajo pega sempre, acho que precisa de umas belas horas para consumir a bateria, ainda bem,ehehehehhehe.
    Parabéns pela vitoria e também pelas historias que vais postando:) força e um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas mestre João,
      os carretos não que dão muito jeito e volta e meia vão à vida, se me perguntares por cana ai já te posso vender algumas he he he.
      Pois o mínimo deve gastar pouco de certeza, pois esteve quase 6 horas ligado e não descarregou a bateria, melhor ainda he he he
      Obrigado, as pescarias vão acontecendo e as boas historias também, da-me um enorme gozo partilha-las convosco.
      Aquele abraço e boas sargalhadas.

      Eliminar
  3. Boas Pedro ,para mim estão todos de parabéns,continua ai com estes excelentes relatos...
    Grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem duvida Alexandre, todos estamos de parabéns, sem a participação de todos isto não era possível.
      Aquele abraço e que venham mais jornadas para relatar é o que desejo.

      Eliminar
  4. Boas Pedro
    parabéns a todos ,ainda não foi desta que o Miguel ganhou ,mas eu entendo ... horas das provas, e não só por ele ...SAÚDE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Nuno, pois foi o Miguel mais uma vez esteve perto, mas no final as coisas não lhe correram bem, a pesca durante um campeonato é isto mesmo, regularidade, capacidade de adaptação a varias variantes ao longo de todas as provas, quem o conseguir tem mais probabilidades de ganhar.
      Agora é spinning para desenjoar da bóia, ver se mato algum robalinho.
      Grande abraço e bons lances.

      Eliminar
  5. Antes mais, parabéns! Ainda bem que esses os teus companheiros dão luta, a dedicação é muita o entusiasmo então nem se fala.
    Mais uma vez, destes prova das tuas capacidades desde a pesca á organização.
    O relato está muito bom, um destes dias escreves um livro, olha que para muitos também é um objectivo.
    Para o ano que falta pouco há mais, até lá boas festas, sempre em forma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado grande Zé.
      Tu sabes o que eu vibro com isto dos campeonatos, lutas renhidas são o meu chá, dá muito mais pica, é bom que assim seja incerteza até ao fim.
      Um livro, nunca se sabe, pode ser um objectivo mas para que isso acontecesse tinha de ser empurrado por alguém, para já ainda não está nos meus planos, só se surgisse uma oportunidade.
      Boas festas também para ti e vamos lá dar uso ao material.

      Eliminar
  6. Parabéns grande Pedro.
    Mais um caneco para a tua já preenchida sala de troféus :)
    Sorte??sorte é ganhares uma vez, quem ganha tantas vezes como tu não é por sorte, para as coisas correrem bem é preciso muita competência e humildade e isso tu tens de sobra.
    Grande abraço e bom Natal

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...