Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Unidos pela mesma paixão

No passado dia 4 de Dezembro «Os Unidos da Pesca» realizaram mais um almoço convívio, com prova de pesca incluída é claro.
O mau tempo do dia anterior e as previsões marítimas adversas amedrontaram grande parte dos pescadores da zona Oeste que preferiram ficar em casa, eu como sou do contra e gosto de dias de pesca duros fiz questão de participar, tal como eu mais 60 pescadores compareceram.
Sem grandes planos para esta jornada, pois tratava-se mais de uma brincadeira do que de uma competição, arranquei para o mar, levava em mente Santa Cruz, pesqueiro menos frequentado por mim, mas que já tenho algumas saudades de lá pescar.
Depois de lá chegar, ver o mar completamente castanho, foi dar meia volta e procurar pesqueiro a sul da Foz do Sizandro, tal como eu mais umas dezenas de pescadores fizeram o mesmo, pois a barria que se estendia para norte tinha origem do rio.
Próxima paragem foi Cambelas, aqui as aguas convenceram-me e não hesitei em ficar por aqui, tal como uma boa parte dos participantes.
Já atrasado mas sem grande pressa, desço a arriba e assentei arraiais na Ponta da Vela, nas calmas preparei o engodo, montei uma cana com uma bóia de 5grs e fio 0,185mm, para isco os tradicionais lombos de sardinha.
Por ali estive quase uma hora, até que me fartei e fui procurar outro canto, pois além de não ter sentido nada, estava a ficar com pouca agua no pesqueiro.
Fui caminhando em direcção à Ursa, ainda fiz mais um pesqueiro, mas após meia dúzia de lançamentos vi que as condições não me agradavam, tinha de continuar a procurar.
Foi já em cima da Ursa que dei com uns sargos, apesar de ter pouca agua, o engodo trabalhava bem e consegui tirar 4 sargos, ainda desferrei uma tainha e tive mais umas ferragens falhadas.
Com menos de 2 horas de pesca e novamente sem agua no pesqueiro, estava na hora de ir procurar novo buraco, mais para norte não podia pois afastava-me do carro, assim voltei para o pesqueiro inicial.
Com a maré praticamente na vazia, deixou-me ir para cima da Ponta da Vela, as condições estavam muito boas para dar uns sargos, depois de umas boas colheradas de engodo, meto a bóia na agua, tive logo uma boa arrancada de um sargo que desferrou, depois comecei a sentir que lá andavam mas muito manhosos, apenas atacando a isca quando o mar passava por cima da lage e remexia tudo.
Fiz uma alteração na montagem, coloquei uma bóia de 2grs e aumentei a altura da pesca e pus-me a pescar ao tento com a bóia fora de agua, ainda consegui apanhar 2 sargos, deixei de os sentir, ainda insisti mais um bom bocado, mas a unica coisa que consegui foi ferrar uma pedra he he he.
Depois de enrochar e partir a pesca, vim até ao areal fazer nova montagem, faltava apenas meia hora. Pego no balde de engodo e ia novamente para cima da lage, mas ao olhar uns metros para a esquerda, vi um lago onde a agua fazia uma boa paradinha.
Sem hesitar fui até lá e gastei lá o resto do engodo, o pesqueiro tinha muito pouca altura de agua, ajustei a altura da bóia, depois de lançar apercebi-me que as tainhas estavam a entrar no pesqueiro,
 ajustei ainda mais a altura da bóia de modo a isca a ficar quase à tona, consegui apanhar 5 e perder outra a desferrar, o tempo não deu para mais, o que foi uma pena pois tirava mais umas quantas num instante.
Com algum custo lá consegui ainda compor a pesca, no final tinha na lata 6 sargos e 5 tainhas.
Depois de entregar o peixe vinha a parte melhor, um valente convívio e almoço de caras de bacalhau e atum de barrica, 2 pratos que gosto muito, é claro que tive de provar ambos, sabem como o mar abre o apetite he he he.





Faltava apenas premiar os vencedores, o mar barrento e mexido dificultou e muito a tarefa dos pescadores, onde apenas 13 conseguiram capturar peixe.
O grande vencedor foi o Vasco Rosa, que somou 8540pts, para ele os merecidos parabéns.
Eu consegui ficar em 2º lugar, somando 6500pts, conquistei ainda o prémio de maior numero de exemplares.

A fechar o pódio ficou o Artur Silva, que somou 3800pts, ganhou ainda o prémio para o maior exemplar com um bom sargo.

E assim se passou mais um dia bastante agradável, pesca, amigos, comes e bebes, melhor é difícil.

2 comentários:

  1. Pedro,
    Bonita postagem! Ilustras bem o significado da pesca com a reunião convívio entre amigos/ pescadores! É de valor e continuar a valorizar! Um abraço e votos de festas felizes para ti e toda a família.

    ResponderEliminar
  2. Enhorabuena por el exitoso evento Pedro, siempre en tu línea amigo
    Feliz Natal y próspero año 2017.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...