Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Continuando na luta

Com o campeonato de pesca da Bordinheira de vento em poupa, este passado domingo realizou-se a 3ª jornada, as previsões que à partida eram boas vieram a revelar-se um verdadeiro fracasso, com o peixe a não colaborar de uma forma geral.
O mar não ajudou muito, bastante mexido e muito escangalhado, com o vento a não facilitar o trabalho dos pescadores, que bastante animados marcaram presença para mais um dia de pesca e muito convívio.
Os planos para esta jornada estavam bem traçados, o Porto Chão foi a escolha, com os companheiros João Cardoso e o Miguel Arrenega.
Depois da íngreme descida, esticamos as canas, preparamos engodos, demos início à pescaria e toca de por as bóias a trabalhar, com o maré cheia a primeira hora de pesca revelou-se complicada, com o mar a não deixar trabalhar as bóias correctamente, pior é o peixe parecia não estar por ali, entre uns sargotes e robalotes devolvidos ao mar apenas aproveitei um sargo.
A esperança de entrarem umas salemas não deu frutos e as tainhas também não andavam por lá,  insistimos mais um bocado no pesqueiro mas sem resultados.
A coisa complicava-se e desesperadamente fomos em busca de outro pesqueiro, o trabalhar das aguas era mau em todas as opções possíveis, ainda assim nos vários pesqueiros feitos consegui tirar uma tainha, um sargo e um robalote.
Com o animo em baixo, pensamos em mudar de zona, mas acabamos por ficar por ali e não desistir foi a minha palavra de ordem, baixar os braços é que não.
Voltamos ao 1º pesqueiro para nova tentativa, mas sem sentir nada novamente pouco tempo lá paramos, com menos de uma hora de pesca e numa ultima tentativa, fui mais para norte para jogar uma ultima cartada no Baio de Gentias e ainda valeu o esforço pois consegui tirar mais um sargo e 3 tainhas pequenas.
No final uma pesca muito aquém do esperado, 4 tainhas, 3 sargos e um robalote, faziam prever um descida na classificação geral, a não ser que a falta de peixe fosse generalizada. 
Depois da tralha arrumada a dura subida para deixar de rastos a malta he he he, é bom para abrir o apetite, na entrega do pescado deu logo para ver que a falta de peixe tinha sido geral, com uma única pesca a destacar-se graças ao magnifico robalo de quase 4kg capturado pelo Paulo Ribeiro, assim sendo menos mal.



Depois da almoçarada habitual terminamos com a entrega de prémios, esta jornada foi ganha destacadamente pelo Paulo Ribeiro que totalizou 20300pts.

Em 2º lugar ficou o David Forcada com 5430pts e a fechar o pódio ficou o Jorge Murta com 5380pts.
Eu fiquei-me pelo 5º lugar, que foi bastante positivo já que deu para recuperar 1 ponto ao líder Paulo Marques, a classificação está bem animada e a coisa promete, mas ainda com muito campeonato pela frente é cedo para grandes ilações. 

Vamos aguardar pelas jornadas futuras para ver como correm, grande abraço a todos e bons lances. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...