Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

5ª Prova do Campeonato

Neste domingo realizou-se a 5ª prova do campeonato, a primeira deste novo ano.
Como de costume fui no dia antes dar uma olhadela nos pesqueiros que com a amplitude e hora da maré me pareciam as melhores opções , aproveitei e fui apanhar uns ouriços para fazer engodo para a prova pois os sargos adoram.

Depois de analisar os spots, decidi pescar no Porto Chão,  que dá sempre bastantes peixes apesar de não serem grandes, e onde já a algum tempo não pescava à bóia mas que muitas alegrias e vitórias me tem dado.
Desço a arriba e preparo o material, faço um balde de engodo misturando ouriços, sardinha e um pouco de areia para ficar um engodo grosso para trabalhar mais no fundo pois o mar tinha alguma força.
Como estava na baixa mar fui pescar atrás do saltadouro, utilizei fio 0,16mm e uma bóia de 3grs, engodo o pesqueiro e na primeira hora e meia de prova tirei 7 sargotes e algumas tainhas, depois com o encher da maré fui tirando mais alguns peixes mas espaçadamente.
Quando faltava meia hora para o final da prova e já sem fé nenhuma entraram as Salemas e ainda consegui tirar umas 10 seguidas.
No total tirei 29 peixes, 9 sargotes com 2460grs e 20 tainhas e Salemas com 10820grs, totalizando 31480 pontos, alcançando a primeira vitória deste ano e 3ª deste campeonato.
Como de costume depois da pesagem seguiu-se o almoço e convívio entre todos os participantes onde se trocam ideias sobre a pesca e pescarias.
Foi entrar no novo ano com o pé direito e a cana vergada.    

 

2 comentários:

  1. Boas Pedro Franco, os meus parabêns por mais uma boa prova de capturas, verifico que o meu amigo, ao longo dos anos de experiência, foi delineando uma estratégia de pesca que se está a tornar práticamente infalível, á qual eu já tive o prazer de assistir. Estive presente nesta 5ªprova, tive dificuldade em escolher pesqueiro de bóia porque não conheço bem esta zona, o Porto da Assenta não respondeu á minha chamada e embora as águas estivessem pescáveis, conseguimos, eu e mais 4/5 pescadores, despejar para aí uns 30 kg de engodo e estar 4,5 horas sem sequer sentir um toque. Uma tainha e uma salema valeram um 29º lugar na classificação. Valeu o almoço e convívio seguintes para "afogar as máguas". Até á próxima.

    ResponderEliminar
  2. Amigo Artur para mim nos pesqueiros que frequento a quantidade de engodo que utilizamos não é proporcional à quantidade de peixe capturado, pois nunca levo muito engodo,basta apenas 5kgs e na maior parte das vezes sobra, mas sim a forma como ele é usado, devendo apenas engodar o suficiente para por o peixe a comer onde queremos, quanto a actividade do peixe eu já sei como funciona pelo menos nos pesqueiros que frequento, para isso basta pensar como um peixe, e juntar os conhecimentos que fui adquirindo em cada pescaria. E tentar perceber as rotinas dos peixes, com que tipos de mar cada pesqueiro funciona melhor, bem como as horas ideais de cada local para poder criar um circuito de varios pesqueiros na mesma zona de modo a estar o minimo de tempo à espera que o peixe entre , pois na verdade os peixes são como nós tem as suas rotinas.
    Um Abraço

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...