Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

terça-feira, 5 de novembro de 2013

8ª Prova do campeonato 2013 da Bordinheira

Depois de uma pausa para férias de verão, finalmente regressaram as provas finais do campeonato,   como tinha referido no ultimo post, 26/27 de Outubro foi um fim de semana com muita pesca,  este relato está a sair com algum atraso, não para esconder a pescaria que fiz, que por sinal não é grande coisa, mas por falta de tempo mesmo.
Depois de no sábado ter ganho o convívio da casa do Nadrupe, a moral estava em alta para a 8ª Prova do campeonato 2013 da Bordinheira, e mesmo sem ter preparado a prova estava bastante confiante num bom resultado para tentar reduzir a desvantagem para o 1º classificado.
Sem ter visto os pesqueiros, e atendendo às condições do mar, um pouco barrento e com alguma força, mas a cair, a minha escolha foi Ribeira D´ilhas, na esperança das aguas estarem mais abertas, a maré seria praticamente sempre a descer, com excepção da primeira meia hora.
Depois do habitual café matinal e depois da concentração, fomos rumo ao mar, na companhia do meu pai claro está, as condições eram bastante positivas e agradaram-me logo, tralha ás costas e em poucos minutos estava no pesqueiro, material montado e engodo feito, era hora de por mãos à obra.
Depois de engodar, logo nos primeiros lances comecei a tirar peixe, entre uns sargotes palmeiros, ia saindo uma ou outra tainha, e assim fui pescando e compondo a lata, a coisa prometia, estava a correr bem de mais, durante a 1ª hora até ao virar da maré, altura em que repentinamente deixei de sentir peixe, insisti mais algum tempo sem grande sucesso.
Estava na hora de partir em busca do peixe, sempre em direcção ao norte, fui tentando a minha sorte nuns quantos pesqueiros feitos, mas sem grandes resultados, tirando apenas mais um sargote, o tempo ia passando e peixe nem sinal.
Ia caminhando mais para norte, e passo pelo pesqueiro do Cavalinho, onde estava o João Carvalho, a dar show na arte de pescar tainhas, por segundos parei a observar, e pensei mais uma vez vai ser difícil ficar à frente dele, mas ficar a olhar desmoralizado não ia adiantar.

Ainda faltava uma hora e pouco para o final e continuo caminho, fiquei a pescar no cavalinho mas na parte norte, a pescar nas escoas das pedras numa zona bem espumada, na esperança de apanhar mais alguns sargos.



Depois de engodar, lanço e em menos de nada a bóia afunda logo, mais um sargote, tu queres ver que eles estão aqui em força, pensei eu, no lançamento seguinte tranco uma salema, que acabou por partir, mais umas colheradas de engodo.
Enquanto empatava um novo anzol, recebo então a visita do meu amigo Hélder que andava ao spinning e de maquina fotográfica na mão tirou umas fotos á malta em ação.




Volto a lançar e engato um belo robalote que acaba no saco, depois até ao final apenas tirei mais uma tainha, perco uma salema que cortou e tiro outra.
Era hora de arrumar tudo e dar corda aos sapatos pois estava longe do carro, e não queria ser desclassificado por chegar fora de horas à pesagem.
Apesar de ter uma pesca bem composta, constatei que existiam mais uns quantos sacos com bastante peixe e que faziam prever uma classificação aquém do esperado, pior fiquei depois de pesar o meu peixe, e ver grande parte do meu trabalho ir por agua abaixo pois a maior parte dos sargotes não atingirem o peso mínimo de 200grs, por umas miseras gramas era vê-los a irem para o lado, 190, 185grs pareciam todos irmãos, e no final apenas meia dúzia restaram, e 4tainhas e 2 salemas.
Depois da respectiva almoçarada e do habitual bom convívio entre todos, era hora de fazer as contas e ver quem conseguiu subir ao pódio, assim sendo e sem dar hipóteses aos adversários o João Carvalho
alcançou mais uma grande vitória com 27790 pontos, capturando 70 tainhas, com um total de 13,895kgs, em 2º lugar ficou o César Ribeiro com 17765 pontos e a fechar o pódio o João Rodrigues com 14275 pontos.
Eu acabei por ficar em 5º lugar, bem longe do objectivo que esperava, mas pesca é isto mesmo e se não fosse assim não tinha piada, uns dias corre bem, outros dias corre menos bem, mas o importante como se costuma dizer é participar, dar o nosso melhor, pois o espírito saudável e honesto de competir ninguém me tira, caso as coisas corram menos bem, ver onde falhamos para que da próxima tentar melhorar.
Falta apenas não esquecer, de num gesto de desportivismo e humildade(coisa que nem todos os pescadores de competição têm), dar os parabéns a quem merece, pois com mérito vai levando a coisa a bom porto.
Restam apenas 2 provas para finalizar o campeonato, e apesar da desvantagem ser grande, à que não esquecer o velho ditado, «Que até ao lavar dos cestos é vindima!!», vou lutar até ao fim como faço sempre.  
Um grande abraço para todos e até novo relato.


6 comentários:

  1. Olá Amigo
    Parabéns, Grande Pesca e relato 5* a condizer.
    Grande Abraço e continuação de más pescas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá amigo Jaime Almeida, então e esses robalos onde andam?
      Obrigado pelo comentário, e muitas e más pescas para nós os dois.
      Um abraço e força nas amostras

      Eliminar
  2. Esta vez no hubo mucha suerte Pedro pero el quinto puesto no esta nada mal amigo, felicidades por las capturas y la diversión. Saludos desde Cadiz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois companheiro Salah apesar de procurarmos a sorte, nem sempre a encontramos, mas mais tarde ou mais cedo damos com ela, e as coisas correm bem melhor, mas como dizes o 5º lugar é bem bom.
      Um abraço e bons lances

      Eliminar
  3. Mais uma jornada em Ribeira de Ilhas, onde estive também e acabei por me divertir com 20 tainhas e mais 1. A jornada do meu amigo não produziu os resultados desejados, mas encontra-se aceite, com reconhecimento das qualidades do concorrente. É bonito ver isso.
    Brevemente (17nov) temos mais, aguardemos um bom dia em que todos se divirtam. Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi uma jornada produtiva, onde apenas o calibre do peixe falhou, mas aceitável, já me disse que gostou e desfrutou bastante também com uma animada jornada onde conseguiu apanhar umas tainhas até aparecer a malta do surf, temos de um destes dias realizar um post a abordar este tema, pois é muita falta de respeito por parte dos instrutores e surfistas para com os pescadores desportivos.
      Quanto ao reconhecimento das qualidades de um bom pescador e aos merecidos elogios é uma coisa que gosto de fazer quando é merecido, faz parte de uma boa conduta desportiva além de demonstrar o desportivismo, não é como aquela malta que não pode ver alguém a apanhar mais que eles e começam logo a inventar e a difamar o pessoal, é triste mas acontece, para esses temos solução, continuar no activo sempre a dar luta para os melhores resultados.
      Um abraço e vemos-nos no dia 17

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...