Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Começava a estalar o verniz

Finalmente ganhei coragem e vontade para voltar a escrever, estava difícil, pois fiquei completamente descolhoado, tão desanimado que perdi a vontade de relatar esta aventura, mesmo após uma jornada vitoriosa, em ambiente de grande festa, mas com sabor bastante amargo no fim.
Este relato é dedicado a todos os leitores, mas tem dedicatória especial para 3 pessoas, não vou dizer nomes pois eles saberão que é especialmente dedicado a eles.
Deixo apenas uma pequena descrição dos felizardos, o tal....... aquele que se for para isto mais vale ficar em casa, pois ninguém vai sentir falta dele, vai também para um grande companheiro que está bem longe de Portugal e para uma pessoa muito especial para mim.
Pois bem, pensava que tinha perdido o jeito para isto da escrita, mas pelos vistos não, basta ter vontade, colocar as mãos no teclado, um pouco de paixão à mistura e os pensamentos passam a palavras quase que automaticamente.
Bom, deixando-me de poesias, passemos ao relato.
Fazendo o enquadramento temporal dos acontecimentos, tudo se desenrolou na Feira Oeste Natura, uma feira de caça, pesca e natureza, realizada nos dias 11,12,13 de Setembro no Turcifal em Torres Vedras.












E o Burro sou eu???Heeeemm...


Como tinha divulgado anteriormente, a organização do convívio de pesca, integrado nas actividades da feira, coube à secção de pesca da A.D.R.C. Bordinheira, da qual faço parte, como prometido, teria selo de garantia no que toca à boa organização, à qualidade nos prémios, na comida e bebida, nada podia falhar.
Este foi mais um fim de semana bem durinho, de muita entrega pessoal, é que quando dou a cara e me meto numa coisa, dou o máximo para que no final tudo corra bem, não sei se isto é um defeito, se é feitio ou uma virtude que tenho, mas eu sou assim!!!!
Depois de alguns afazeres familiares logo pela manhã, o resto do sábado foi passado na feira a tratar das inscrições para a prova.
Ao almoço ainda tive de dar uma perninha a servir à mesa no restaurante «Os Sapinhos», pois a malta estava atrapalhada e precisava de uma ajuda, não fui capaz de negar.

Claro que além ajudar a servir, ajudei também a beber uns copos he he he...

Por coincidência calhou-me logo servir a mesa onde estava a almoçar o pessoal dos stands de material de pesca, o Armando Sousa e Ricardo representantes da Modern Angler, pessoal que já conhecia do blog Predadores ao Spinning.
Estava também o Paulo representante da Vega, tudo malta porreira, ainda nos fartamos de rir, tudo por causa de um mal entendido do tal empregado de mesa(eu mesmo).
É que na hora de pagarem a conta, a mesma vinha em nome do Sr. Careca(Paulo), que não queria pagar pois não estava ali ninguém que se chamasse Sr Careca he he he.....
Dado o lapso vi-me na obrigação de pagar uma rodada a esta malta, vida de empregado de mesa não é fácil!!!
E o sábado passou bem rápido, sai a feira já bem tarde, por volta da 1 da manhã, mas com o dever cumprido e tudo devidamente tratado, até eu já estava bem tratado ;)
Apenas o numero de inscritos me desanimou, ficou um pouco aquém das minhas expectativas, 81 pescadores, incluindo eu, seriamos poucos mas bons....... ou talvez não, nem todos!!??
Antes de ir dormir, apenas tempo para tirar o engodo do congelador e sardinha para isco, carregar o material no carro, sem tempo para montar o que quer que fosse, uma vez que o cansaço já apertava. Apenas ia dormitar 4 horitas, é que por volta das 6 e meia, já lá tinha de estar novamente para receber os aventureiros.
Chego a casa, vou-me deitar, mas não adormeci sem antes ouvir aquela pergunta típica de esposa já fula, «Isto são horas???».
Começava a estalar o verniz!!
Nem respondi e dei o desconto, apenas achei que estava rabugenta por ter interrompido o seu sono.
Mas já calculava o que me esperava no dia seguinte, quando regressasse a casa ao anoitecer, o tom de ironia ainda ia ser pior, muito pior..... 
Por varias razões, ia passar praticamente todo o fim de semana sem por os pés em casa, ainda com uma agravante, é que no domingo, dia do convívio era o dia do meu aniversário, já estava a imaginar o discurso, «É sempre a mesma coisa, trocas tudo pela pesca, estou sempre em 2º plano!!!».
Ui ui........nem queria imaginar quando chegasse a casa, já calculava que ia ter missa com fado cantado e tudo.
Não é que o dia do meu aniversário me passe completamente ao lado, mas nunca gostei muito de festas, mais propriamente do meu aniversário, é que depois de completar 20 anos, comecei a acusar muito o peso da idade.
Tenho a sensação que estou mais velho, o que não é mentira nenhuma, mas não me agrada nem um pouco este sentimento, então para contornar esta minha fragilidade, tento passar este dia o mais normal possível, sem grandes alaridos nem festas.
Se o  meu dia de aniversário calhar durante a semana, vou trabalhar, nunca tiro o dia como muita gente faz, logo por azar este ano calhou num domingo, coincidindo logo com um convívio de pesca, onde tinha obrigatoriamente de estar presente e não iria passar o dia com a família, são ossos do oficio.
Como o relato ainda vai a meio, já vai bem longo e não vos quero maçar, vou deixar o relato do dia seguinte para amanhã, imaginem o que ai vem?? Já devem calcular!!!

14 comentários:

  1. Caro Amigo, quando leio os teus relatos vêm à minha memória o tempo de puto, em que ansiava pela próxima revista onde vinha o resto da história do livro aos quadradinhos que tinha lido,hhehhehhe. Isto para dizer o quê, que tu caro Amigo tens um modo de escrever que cativa e nos deixa a ansiar por mais escritas. Já pensaste dedicar-te a escrever livros? Acho que ias ter Muito Sucesso, por isso te desejo Muita Saúde e Muitos Anos de Vida.
    Grande Abraço
    O FÃ Jaime Almeida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite caro Jaime Almeida,
      peço desculpa por só agora responder a seu comentário, mas o tempo tem sido curto, apesar disso não posso deixar de responder a todos os comentários que me fazem no blog, ainda para mais, um comentário de um fã bastante fiel a elogiar-me desta maneira.
      Penso que a ideia dos relatos é essa mesmo, trazer boas memórias aos leitores, bem como a mim mesmo, a pesca é todo um conjunto de factores e vivências e não meras capturas, penso que todos os pescadores se revêem em alguns dos meus relatos, as alegrias, as desilusões, as conquistas, as chatices, o vicio, as técnicas etc etc.... é isto que nos move, são estes conteúdos tão banais do quotidiano da minha historia e vida piscatória que cativam o leitor, ansiando pela próxima publicação.
      O jeito para a escrita é recente, se reparar nos primeiros relatos do blog, muito mudou, desde então, era uma escrita mais arcaica e sem grande conteúdo, fui aperfeiçoando e refinando os relatos, tornando-os mais descritivos e realistas, talvez até um pouco maçadores, para quem não tem grande paciência e tempo para grandes leituras, mas muito mais harmoniosos.
      Para dizer a verdade, já pensei nisso algumas vezes, fazer um livro com as melhores histórias que tenho vivido na pesca, algumas delas encontram-se relatadas no blog, mas a grande maioria delas apenas estão na minha memória, quem sabe um dia destes não surja uma oportunidade.
      Só tenho a agradecer os rasgados elogios e continuar a satisfazê-lo com muitos mais relatos.
      Grande abraço e continue a passar por aqui e comentar pois é sempre bem vindo.
      Já agora deixo o convite, sempre que houver convívios de pesca na Bordinheira, a porta está aberta, apareça e traga os amigos que quiser e venha passar uns bons momentos com a malta.
      Muita saúde e bons lances é o que lhe desejo.

      Eliminar
  2. Maçar? MAÇAR??? Bota mas é lá o resto que eu estou a gostar de ler hehe
    Demoraste mas desta vez estás inspirado para a escrita.
    Grande abraço Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maçar???
      Calma grande amigo, eu sei que a vontade de ver como terminou a história é muito grande, mas o tempo para escrita é que é curto.
      Agora que respondo a este comentário já todos sabemos o final, não sei se era o que esperavas???
      A inspiração e motivação tem destas coisas, faz apurar o meu lado mais poético e sentimentalista he he he
      Vamos mas é por as amostras de molho e tirar uns cabeçudos para ter mais historias para relatar.
      Aquele abraço companheiro.

      Eliminar
  3. Boas Pedro EHEHEH

    como sabes ,desporto (pesca) não liga muito com sexo feminino 80% para não dizer mais eheh.....venha de lá o final ..talvez ate feliz quem sabe ...SAÚDE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas mestre Nuno,
      é sem duvida uma grande realidade, a maioria das mulheres não gostam de desporto, muito menos serem trocadas pelo desporto praticado pelos maridos, é compreensível, mas é mais o vicio é assim, como se costuma dizer, antes de ela me conhecer já era viciado na pesca, nunca a enganei, agora tem de aguentar he he he
      O final já leste, certamente foi o que previas ;)
      Grande abraço e bons lances.

      Eliminar
  4. Grande Pedro mais uma narrativa *****, aliás outra coisa não se poderia esperar, só discordo em pleno com o interregno da história (mas compreendo) já me cheira a uma série de muito boa qualidade em que no auge da enrredo...............segue no próximo episódio.
    Um bem haja por tamanha dedicação a esta(s) brincadeiras, pois só quem já se meteu nestas andanças de organizações é que sabe o quanto por vezes é bué de complicado,trabalhoso e por vezes com dissabores á mistura,
    Aguardo por novas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora boa noite Peixe Rei,
      desde já peço desculpa pela resposta tardia, mas não podia deixar de responder ao teu comentário.
      Fico extremamente contente quando vejo a satisfação dos leitores quando lêem os meus relatos, bem como a insatisfação de não o terminar, deixando algum suspense no ar para o relato final, neste caso não tinha de ser assim, já que se relatasse tudo ficaria um mega relato, talvez maçador até.
      Já vi que sabes do que falo, organizar e ajudar nos eventos, tem coisas boas e coisas más, dá muito trabalho, chatices e tempo perdido, mas com uma boa equipa como a Bordinheira, facilita.
      O final já foi publicado, não sei se foi o esperado??
      Um forte abraço e continua a passar por aqui e comentar pois és sempre bem vindo.
      Já agora estendo a ti o convite que fiz ao Jaime Almeida, as portas da Bordinheira estão sempre abertas, sempre que realizarmos convívios de pesca, aparece e trás amigos.

      Eliminar
  5. Boas Pedro.

    Quando estala o verniz ainda se aturam, agora quando partem uma unha é que a coisa fica grave... vamos esperar que não seja o caso :) aguardo pela 2ª parte...

    Grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas Luís,
      basta estalar só o verniz, as coisas ficam beras, se algum dia se partir uma unha nem quero saber como vai ser he he he
      Não foi o caso e as coisas já se resolveram como deves ter lido no final da história.
      Grande abraço e bons lances companheiro.

      Eliminar
  6. Viva Pedro,
    Eu também não gosto de festejar o aniversário, ahahahah, já somos dois, conheço malta que mete a semana de feias quando faz anos, e apanham carroças do caraças, ahahahahah.
    Fazes falta a este mundo da blogaria de pesca pá:):) força ai companheiro....
    Ui Ui, a tua Maria mete-te as canas a porta de casa, ahahahaah, deixa estar que não és único com esse problema, ahahahaahha
    Forte abraço, fico a espera da 2ª parte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite Mestre Sargalheiro,
      coincidência!!! Pelos vistos sofremos ambos da síndrome de velhice precoce he he he
      Detesto fazer anos pá!!!
      É bom saber que faço falta na blogaria da pesca, o tempo é que é escasso, cada vez menos pesca e tempo para relatos e acompanhar os relatos de outros blogers.
      Um destes dias calha, os saquinhos à porta, depois quero ver se tenho vontade de ir à pesca!!!Não era a mesma coisa, chegar a casa e não ter aquele zumbido de fundo, naaa...prefiro assim.
      Eu sei que não sou o único a ter este problema, o mal é generalizado.
      Abraços e bons lances.

      Eliminar
  7. Parece que todos apreciamos "este rapaz", sincero, imaginativo, despido de preconceitos, trabalhador e.... ainda por cima amigo do seu amigo. Hoje em dia falo mais sobre a minha vida privada por causa deste amigo que não esconde nada. Grande pescador e contador que entusiasma o leitor como poucos o fazem. Resta-me dar só uma opinião: nós não envelhecemos ano a ano, mas sim dia a dia, se gostamos de festas em família ou com amigos, fazer anos pode ser uma boa oportunidade para mais uma festa. Grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora viva grande camarada,
      simples sempre, sincero também, trabalhador, faço o que posso, amigo do meu amigo sempre, nem consigo ser de outra maneira, despido de preconceitos às vezes, principalmente se estiver um pouco fu...o com a vida.
      Se gosto de escrever estes relatos, tão entusiastas, muito lhe devo a si, que me motivou e incentivou a isso, nunca me esquecerei, estou muito grato por tudo, acima de tudo pela sua amizade.
      Vendo desse prisma tem razão, envelhecemos dia a dia, mas mesmo assim não me satisfaz passar a barreira de mais um ano no lombo :( Outras festividades, estou pronto e nada me incomoda.
      Grande abraço e vamos lá apostar forte para este fim de semana.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...