Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

sexta-feira, 11 de março de 2016

Pesca Firme

No dia 31 de Janeiro a loja de pesca Pescafirme celebrou um ano de existência, situada na Povoa de Penafirme, bem próximo do mar e de Santa Cruz, terra de gente onde a pesca está bem enraizada.
Para comemorar o seu 1º aniversário, os seus donos Vitor e Micaela, decidiram organizar um convívio de pesca não competitivo, com demonstrações de surfcasting. 
A ideia foi boa e chamou a atenção de mais de centena de pescadores, que se juntaram para conviver e celebrar o aniversário pescando.
Eu não fui excepção e marquei presença, claro que não fui pescar ao surfcasting, pois não é a minha praia, mas fui matar saudades de uma pescaria à bóia na companhia dos amigos Artur Silva e João Cardoso.
O mar não estava com grandes condições, mas a vontade de pescar era muita e a boa companhia deu força para uma jornada que acabou por se tornar bastante agradável.


Para não fugirmos muito de Santa Cruz, o spot escolhido foi o Penedo do Guincho, a pesca foi realizada sempre com  a maré a descer.
Depois de preparar um bom balde de engodo com areia e sardinhas, engodei no canto esquerdo da praia, único local onde o mar deixava pescar.
Preparei uma cana com fio 0,20mm e uma bóia de 7grs, para isca os tradicionais beliscos de sardinha. Logo nos primeiros lançamentos ferro uma boa tainha, aproveitei para brincar um pouco com ela, trabalhando com muita calma o peixe, as grades ao spinning refinam o prazer de ter um peixe na ponta da linha, que saudades que já tinha de pescar à bóia.
Depois de tirar o peixe, continuamos por ali, mas os constantes enchios, seguidos de fortes escoas não deram tréguas e os únicos peixes que íamos sentindo eram mini sargos, que fomos devolvendo.
Com o descer da maré, sem grandes condições, deixei o material e fui procurar a sul um possível pesqueiro, que pelo menos aguentasse as bóias na agua.
Caminhei até à praia da Amoiera, mesmo em frente à descida gostei das condições, foi ter com os meus colegas novamente, quando lá cheguei o Artur também já tinha livrado a grade com uma tainha.
Sugeri irmos até ao spot que tinha visto, o João Pedro aceito o convite, o Artur para não dar cabo do esqueleto, poupou-se a esforços extras e ficou a fazer companhia ao Tó Zé na rampa dos Crocodilos na Formosa.
Depois da caminhada, engodamos nos caneiros, o instinto e conhecimento não falhou, deixava pescar e com boas condições, numa hora ainda tirei 4 tainhas, o João Pedro tirou uma tainha, um sargote e desferrou algumas 3 tainhas devido à inexperiência natural de que se está a iniciar na pesca ligeira à bóia, ainda assim apesar das perdas estava satisfeito, pois tinha aprendido mais um bom pesqueiro e tinha tido mais uma lição de pesca.
Pelo que eu vi o aluno vai estar em grande forma para o Campeonato que começa já este domingo, o professor Artur Silva que se cuide he he he.

De salientar que as capturas foram poucas, apenas relembrar um bom exemplar de robalo com 2,5kg pescado pelo Diogo Ramos



Depois da pesca feita, era hora do almoço na sede da CO.JO.PE., uma reconfortante e quente sopa, seguida de uma magnifica feijoada, tudo servido com muita satisfação e alegria.

No salão da sede realizou-se ainda uma mini feira de pesca, onde estiveram presentes alguns expositores e representantes de varias marcas.




A tarde já ia longa e depois de sorteados alguns prémios oferta, cantou-se os parabéns e partiu-se o bolo de aniversário para sobremesa.
Resumindo, foi um dia bastante agradável, surpreendeu-me pela positiva, muitos parabéns pela excelente iniciativa, desejo muito sucesso nas vendas e que venham muitos mais aniversários.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...