Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Pescaria pascal

No passado dia 26 de Março realizou-se mais um convívio de pesca da Pascoa na Bordinheira, depois de muita azafama e trabalheira na colectividade, finalmente tudo estava apostos para receber os participantes.
Este ano o tempo e mar não ajudaram, amedrontaram alguns pescadores menos corajosos, mas mesmo assim contamos com a presença de 80 bravos pescadores.
Depois da habitual concentração, lá partimos para o mar nas calmas, que hoje o dia era de brincadeira, pelo menos para alguns he he he.
O mar esse é que não estava nada para brincadeiras, bastante bravo e com grandes enchios devido ao elevado período, a juntar a isto aquela nortada habitual não facilitaram a pescaria, a cor das aguas até que estava convidativa.

O spot escolhido foi o Porto Chão, com a maré vazia normalmente deixa pescar razoavelmente.
Com pouca agua no pesqueiro, preparei uma cana com fio 0,16mm e uma bóia de 4grs, a ideia era tentar umas tainhas.
Depois de preparar um bom balde de engodo com areia, uns filetes de sardinha para isca, era hora de entrar em acção.
Cedo deu para ver que a pesca não ia correr muito bem, logo nos primeiros lances ferrei 2 peixes bons, uma tainha kileira e uma salema que acabaram por se desferrar mesmo aos meus pés em cima da laje.
Depois lá consegui tirar uma salema e 2 tainhas, volta e meia trancava uma salema que ia embora a cortar o fio ou a desferrar, era mesmo dia não.
Com o descair das aguas a actividade do peixe diminuiu, com a maré a dar a volta ainda tentei a medo nuns buraquinhos milagrosos, mas o mar metia medo, estava sozinho no pesqueiro e não quis arriscar muito.
Lá consegui sacar um sargo e mais 2 tainhas, depois com a maré a subir rapidamente fui obrigado a recuar, mais meia dúzia de ferragens realizadas onde apenas consegui por na lata mais uma tainha e uma salema.
Apesar da pesca não ter corrido muito bem, apenas com 8 capturas, deu para ver que o spot tem condições e peixe para futuras jornadas competitivas.
Agora vinha a parte mais importante , o almoço está claro, mas antes disso ainda tinha a pesagem do pescado para realizar.
O almoço agradou a todos, com os tradicionais pratos da matança de porco, a cachola, as filhoses doces e para terminar o tradicional porco no espeto.
Faltava apenas a entrega dos prémios, apesar de ser uma brincadeira ouve pescadores que levaram a coisa bem a sério e não deixaram os seus créditos em mãos alheias, fazendo ver que este ano não vão facilitar.
O grande vencedor desta jornada foi o Paulo Marques que deu com as salemas tendo capturado 16, foi também o vencedor do prémio para o maior nº de exemplares, totalizou 15550pts.
Em 2º lugar, como ele costuma dizer «O segundo é logo o 1º a perder!!!», ficou o César Ribeiro com 14670pts, a fechar o pódio ficou o Pedro Luís com 13560pts.

Eu acabei por ficar em 14º lugar, um lugar à presidente, espero não me habituar mal he he he
O maior exemplar foi uma tainha com 1,030kg capturada pelo David Narigueta.
Nos júniores o Simão Rodrigues ganhou com 1720pts.
A festa continuo rija tarde fora com uns bons canecos à mistura, durou até ficarem só os ossos do porco que estava no espeto.
Este já foi, para o ano à mais!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...