Este espaço destina-se à divulgação da pesca, em especial da pesca à bóia e da pesca de competição, onde relato as minhas pescarias e aventuras na região Oeste e não só.

Segue-me no Facebook

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Preparação passo a passo de uma jornada competitiva

Com as jornadas de competição a começar a todo o vapor, aumenta a ansiedade e o entusiasmo piscatório, a preparação destas jornadas de competição é diferente, mas não muito de uma jornada normal, este post é relativo a essa mesma preparação.

A pedido de alguns leitores do blog vou desmistificar este assunto, vão poder ver que é uma preparação bem básica, assim como todo o material que uso, em jeito de graça costumo dizer que uso material segundo a regra dos 3 BB's, ou seja Bom, Bonito, Barato.
Mas vamos lá então esmiuçar as coisas.
1º passo é analisar antecipadamente(2 dias) as previsões do estado do mar, vento para o dia que vamos pescar, recorrendo ao site Windguru.
2º passo é ver as horas das marés bem como a sua amplitude recorrendo ao site do Instituto Hidrográfico, isto para consoante as condições do mar e horas da maré seleccionarmos logo os pesqueiros que nos parecem os mais indicados para essas condições(só com um vasto conhecimento da zona de pesca se consegue fazer isto).
3º passo este muito importante, fazer uma visita aos pesqueiros em mente no dia antes da prova, mais ou menos à hora de inicio da mesma para averiguar as reais condições, cor da agua, quantidades de areias nos pontos chave, bem como o trabalhar do mar nesses locais, este trabalho algumas vezes é em vão pois no dia da prova as condições mudam, mas o estudo feito na maioria das vezes dá os seus frutos.
4º passo é tirar do congelador o engodo, no dia antes da prova, para que este vá descongelando naturalmente, eu nunca migo previamente engodo em casa, vou migando durante a pescaria consoante a necessidade.
5º passo é preparar o material para a prova, no meu caso nada de extraordinário, ao contrário do que muitos pensam, escolher 2 canas(sempre curtas) entre umas quantas que tenho, colocar nas canas 2 carretos, um com fio mais fino 0,16mm e outro com fio mais grosso 0,18mm, escolher 2 bóias consoante o estado do mar, uma com gramagem superior à outra, normalmente uma de 3/4grs e outra de 5/7grs, a mais leve montada no fio mais fino, como faço pesca directa, ou seja sem baixadas, basta correr a bóia pelo fio e empatar o anzol, estes podem variar entre o nº4 e nº10 consoante o tipo de peixe que pretendemos capturar, calibrar com os chumbos necessários para esta trabalhar bem.
6º passo é antes de dormir tirar a isca para que esta descongele naturalmente, no meu caso pesco quase sempre com sardinha congelada, uma nota importante, nada de por sal para a enrijar e segurar melhor no anzol, o peixe gosta dela mais macia.
7º passo é dormir descansadamente, sem ansiedade ou pelo menos tentar, com o tempo vamos-nos habituado a controlar isto.
Depois do trabalho de casa bem feito, resta por em pratica na prova a lição que estudamos e ver se resulta, caso não esteja a resultar, pensar rápido num plano B para tentar dar a volta à situação, o que acontece muitas vezes.
Estas dicas servem também para uma jornada de pesca normal, apenas abdicando da visita guiada aos pesqueiros em mente, podemos a partir de casa no dia anterior ter uma ideia de como está o mar vendo o mar em directo em certas praias de todo o pais no site Beachcam, não é a mesma coisa mas ajuda e poupamos uns euros em deslocações.
Espero ter ajudado, alguns destes pontos tentarei abordar de forma mais aprofundada noutros posts(sei que estou em falta para com os leitores que participaram na votação que fiz no blog, não está esquecido!!!)

4 comentários:

  1. Muito bom o artigo pedro, eu ultimamente tenho é feito o engodo em casa porque sou preguiçoso em fazê-lo no pesqueiro e para não estar a perder tempo depois lá adiciono a água e um pouco de areia.
    Quanto à sardinha já sabes que sempre usei o sal mas vou começar a experimentar como me aconselhaste para ver as diferenças.
    Grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas Eduardo,
      muitos dos pescadores nos concursos preferem levar o engodo já migado de casa, não perder tempo durante a pesca é uma boa razão para o fazer, eu só não o faço pois rende menos, ou seja gastas mais engodo e mais rapidamente, assim vou migando conforme vou pescando, e muito raramente o migo logo todo, meto no balde 2 kg de sardinha, dou uma migadela e acrescento agua, vou mandando só a agua, quando esta acabar migo novamente e acrescento mais agua, acabando novamente a agua e como já só restam peles, cabeças e espinhas meto mais meia duzisa de sardinhas e migo tudo muito bem com areia, e ai acabo com ele, depois repito este processo caso queira fazer mais engodo.
      A sardinha para iscar é como te disse, na altura que está magra comprar da congelada que é melhor e sal só para temperar a comida em casa, se for sardinha fresca compras no dia anterior para ter tempo de amaciar para o dia seguinte, na minha opinião o peixe come melhor sardinha mais molinha ;)
      Vai testando de varias maneiras e tirando as conclusões.
      Aquele abraço e bons lances companheiro.

      Eliminar
  2. Para o Eduardo: Não é preciso testar a sardinha, os testes demoram muito tempo, é não meter sal e mais nada. A sardinha já vem do mar temperada tal como os peixes estão habituados, hehehehe. Esta descrição de preparação está tão bem feita que os aderentes do blogue nem comentaram porque não ficaram com dúvida nenhuma. Grande amigo chamo apenas a atenção para uma coisa, e ás escondidas (...acabar com as referências aos 3bs porque o "Patrão B" não vai apreciar), hehehehe. Um grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os testes tem ou devem ser sempre feitos para tirarmos ou irmos tirando as devidas conclusões, mas se tivermos quem já tenha feito essas experiências e com resultados dados e comprovados não vale a pena inventar muito, é a minha opinião.
      O artigo apesar de não estar 100% perfeito está bom, os 3 B`ss vão continuar a fazer parte da minha maneira de pensar, quem gostar gosta e quem não gostar temos pena, não mudo certas coisas só para parecer bem se com essas mudanças me sentir eu mal, o patrão ainda não se chegou à frente por isso ainda não faço parte da elite he he he.
      aquele abraço ;)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...